pesquisa magos da luz

Custom Search
------------------- -------------------------------------
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

16 de set de 2009

Feng Shui

Feng Shui

O Feng Shui é a antiga arte chinesa de criar ambientes harmoniosos. Originou-se há cerca de 5.000 anos, nas planícies agrícolas da China Antiga. Seu desenvolvimento vem sendo desde então, aumentado e evoluído, chegando aos dias de hoje, como uma disciplina capaz de nos oferecer um sistema completo, nos ligando intimamente à natureza e ao Cósmico. Seus diagnósticos e resoluções são capazes de resolver quase todos os problemas envolvendo uma casa e as pessoas que moram nela. São adaptados ao moderno estilo de vida, nos levando a entender e compreender uma sabedoria muito profunda que nos ensina a "viver em harmonia com a natureza". Em outras palavras, o Feng Shui é uma antiga arte chinesa que visa a harmonizar os ambientes em que as pessoas vivem e trabalham, conseguindo-se assim, uma vida mais feliz e cheia de Bênçãos Cósmicas. Suas leis e princípios foram desenvolvidas através dos séculos e transmitidas oralmente de Mestre para discípulo.

Seria correto dizer que o Feng Shui é a antiga ciência chinesa que visa a localização de diferentes tipos de energia em um local. A palavra ciência, aqui, não tem e nem pretende ter a conotação da ciência moderna. Quando dizemos ciência, significa um sistema no qual os princípios e regras foram baseados em observações e dados estatísticos ao longo dos anos. Quem pode dizer que isso é superstição?

A tradução literal do termo Feng Shui é Vento-Água. Mas significa muito mais que isso. Os chineses dizem que essa arte é como o vento que não se pode entender, e como a água, que não se pode agarrar. E também é o vento que traz a água das chuvas para nutrir tudo o que está embaixo.

Atualmente, existem duas escolas principais de Feng Shui, embora com técnicas diferentes, ambas têm fundamentos e leis comuns, sendo suas principais diferenças, no que se relaciona com a forma das construções, originando a escola das formas, e com as direções dos aposentos, casas e portas, a escola das direções, ou da bússola. Existem muitas outras escolas, sendo as mais avançadas as que utilizam o fator "tempo" como principal método de diagnóstico e tratamento.

Suas teorias são baseadas no pensamento máximo chinês, o I Ching, juntamente com as leis do yin yang e cinco elementos - vitais em toda a cultura chinesa. Portanto, para se estudar mais profundamente o Feng Shui, deve-se ter em mente, que um estudo aprimorado e profundo dos 64 hexagramas do I Ching se faz necessário, e também as leis do yin yang, os opostos complementares, e os cinco elementos e seus relacionamentos. Toda esse estudo visa o entendimento do modo chinês de ver e entender o mundo e o universo, com seus relacionamentos e eternos ciclos de mudança. Lembre-se sempre: "Mudança é a Lei da Vida".

Tudo na natureza muda e nunca é estável, lembrando o símbolo que representa o yin e yang [. Seu eterno processo de mudança, de mutação, mostra ao homem que toda a natureza, o universo inteiro, sempre muda e evolui, nunca ficando estagnado e parado no tempo. Assim, deveríamos agir desta mesma maneira em relação às nossas vidas. Negligenciar que as coisas se transformam, é fechar os olhos para eventos que sentimos durante toda a nossa vida.

É importante salientar uma coisa: o fanatismo, seja ele em qual nível que se aplique, nunca é benéfico, trazendo resultados que às vezes podem ser destrutivos e nos afastar do caminho da sabedoria. Em Feng Shui isso é uma grande regra a se seguir. As pessoas têm uma tendência natural de considerar seja o Feng Shui ou qualquer outro sistema, como uma verdade absoluta, baseando toda a sua rotina nisso, e esquecendo que dentro de nossos relacionamentos, existem outros fatores de responsabilidades. Por isso, não devemos nos afastar da vida em sociedade, e sim, passar a considerar nossa vida e a das pessoas que nos cercam, como um todo em que tudo está relacionado.

Os grandes Mestres de Feng Shui do passado praticavam, juntamente com essa arte, a Medicina Tradicional Chinesa e também o Chi Kun o Tai Chi e o Nai Kun. Tais práticas sempre estiveram juntas, pois um médico chinês entende que se uma pessoa tem algum problema, isso foi gerado por alguma razão. Assim, ele vai até a casa do paciente olhar o que pode estar errado e o que pode ter gerado a desarmonia, conseguindo, assim, duas formas de diagnóstico e tratamento. Infelizmente, hoje em dia as coisas são diferentes, e poucas pessoas podem ser chamadas de Mestres de Feng Shui.

Hoje em dia, o Feng Shui é praticado em todo o mundo. Seu maior desenvolvimento acontece em Hong Kong, Malásia, Singapura e Taiwan. Embora sua origem seja chinesa, os próprios chineses perderam o conhecimento dessa arte, principalmente pelas conseqüências da Revolução Cultural. Os valores foram invertidos, e muito da cultura tradicional chinesa foi esquecida e deixada em segundo plano. Aliás, é interessante notar a inversão de valores do ocidente com o oriente. O ocidente procura o oriente, em suas práticas milenares como a acupuntura, as massagens, as lutas marciais, alimentação e modo de se vestir. E o oriente está cada vez mais se ocidentalizando, buscando valores diferentes dos de sua cultura e, podemos até dizer, valores principalmente baseados no materialismo.

Atualmente, além das "capitais" do Feng Shui, a Europa e os Estados Unidos têm tido um grande desenvolvimento desta prática, embora nem sempre preservando a tradição verdadeira. Muitas pessoas e praticantes aderem ao Feng Shui após terem certas idéias formadas, sendo muito difícil andar por um novo caminho, sem trazer a poeira e as influências dos anteriores. Infelizmente, isso tem contribuído para a desvirtuação atual do sistema, ficando a cargo do leitor e estudioso a diferenciação dos conceitos verdadeiros e dos aspectos falsamente chamados "técnicas de Feng Shui."

O Feng Shui não oferece cura para todos os problemas da humanidade. Ele deve ser entendido como um dos vários sistemas existentes da filosofia chinesa, e não uma panacéia para todos os males. Ele não traz sucesso da noite para o dia, nem é uma mágica milagrosa. Mas se você aplicar seus conceitos cuidadosamente, ele fará sua vida mudar de rumo.


PERSUASÃO ATRAVÉS DE CRISTAIS

Uma das mais errôneas concepções sobre energia, refere-se ao uso de cristais. Algumas pessoas usam cristais brutos em uma terrível forma de Feng Shui que, em um exame mais íntimo, parece mais como um moderno culto do que com qualquer tipo de ciência.

Pendurar um cristal em algum local de sua casa não está fazendo nada a não ser dar a você mais uma coisa para tirar o pó.

Nós todos sabemos sobre o uso de cristais na piezoeletricidade, de geradores de som e relógios até os osciladores e microprocessadores. Você tem que aplicar pressão ou uma carga elétrica em um cristal para ele ser capaz de oscilar e gerar voltagem -- um cristal de rádio pode ser mais apropriado para um "cura" de cristal.

Mas, isto traz um outro ponto importante: cristais geralmente operam dentro de uma baixa faixa de megahertz, na freqüência dos rádios de navios e de polícias, o que significa que sua "cura" cria interferências de rádio. Coloque força suficiente através de uma cura de cristal e você irá causar interferências em qualquer coisa que utiliza a mesma freqüência.

Um carro de patrulha passando por sua casa irá captar o sinal de sua "cura" e a sua comunicação com a central será interrompida. Isto confere uma dimensão inteiramente nova para o telefone 190.

Além do mais, cristais estão sujeitos ao estresse mecânico que causa envelhecimento precoce e flutuações freqüentes, gerando nada além de cristais gerados comercialmente que são inúteis -- o que também sugere que a eficácia das curas de Feng Shui domésticas com o uso de cristais naturais, é altamente duvidosa.

Um praticante poderia decidir usar cristal líquido -- como os LCDs em computadores portáteis, relógios e calculadoras -- mas ele ou ela ainda necessitariam de eletricidade para mudar o estado dos cristais líquidos. Em um LCD, o cristal é prensado entre eletrodos transparentes e uma pequena voltagem é aplicada nas regiões dos eletrodos, que devem mudar do claro para o escuro, do transparente para o opaco.

Praticantes interessados em cristais e piezoeletricidade devem entrar em contato com o IEEE (Organização Internacional de Engenharia Elétrica e Eletrônica) ou companhias industriais de cristais para mais informações.


Eletromagnetismo e as "Cinco Extensões"

As "Cinco Atividades" (como os antigos geralmente as chamavam) ou os Cinco Elementos, como são geralmente conhecidos hoje em dia, oferecem explicações sobre as manifestações do comprimento das ondas eletromagnéticas nos sistemas de nível e temporal. Pelo fato de serem nossos principais remédios para casas e outros ambientes, vamos examinar como o eletromagnetismo pode ser interpretado dentro da Teoria dos Cinco Elementos.


TERRA
De acordo com o Han-shu bem como Sho Kua e Ta Chuan no Yi Jing, o Elemento Terra é um reagente tampão -- que nós poderíamos chamar um isolante. Todo mundo sabe que a terra é a referência zero na eletricidade; em outras palavras, é onde o potencial é mais baixo.
A cor associada ao Elemento Terra é amarela, que se encontra dentro do espectro puro que vai de 5770 a 5970 angstroms. Se nós incluirmos o laranja, a extensão pula de 5770 para 6220 angstroms. (Lembre-se, quanto mais baixa a freqüência, maior o comprimento da onda).

METAL
Metais são grandes condutores de energia e superfícies polidas de metais são maravilhosas substâncias refletoras.
Chien (6) é o calor, a luz branca dos céus em um dia ensolarado. Tui (7) é a imagem do sol refletindo na superfície de um lago plácido, ambos brancos e metálicos -- uma imagem da síntese do vermelho, verde e azul, as cores primárias. Ele é evocativo de todo o espectro visível para os humanos.

ÁGUA
A princípio reflexiva e refrativa, a água também está envolvida na evaporação e na condensação. Isto é sugerido no Yi Jing por "K'an," o Elemento Água, que também é o Abismal, a grande profundidade do desconhecido. Preto, uma das cores associadas com K'an, sugere que de noite, nós estamos além de nosso espectro visível, quando somente os bastonetes em nossos olhos funcionam e nossa visão se torna preto e branco; ou que nós estamos na ausência de luz do espaço profundo, onde não existem objetos para as ondas de luz se incidirem.
Outra cor algumas vezes associadas com K'an é a violeta, a última cor visível para os humanos, que têm as ondas mais curtas, 3900 a 4550 angstroms.

MADEIRA
O Elemento Madeira era associado com o Ministro da Agricultura na antiga China -- uma terrível recordação da vida vegetativa e energia potencial (como a batata), fotossíntese, respiração e transpiração.
Sua cor associada é o verde, e a pura cor do espectro cai em uma extensão de 4920 a 5770 angstroms.

FOGO
A cor com o maior comprimento de onda (6220 a 7700 angstroms) é associada com o Elemento Fogo, que faz sentido considerando que ela é identificada com o meio-dia, a direção sagrada do sul -- de onde vinha o calor no pensamento Chinês. A próxima cor do espectro mais baixa que o vermelho é o infravermelho, que possui suas próprias associações com calor.
O Elemento Fogo é relacionado com a indução (aquecimento de metais), radiação (emissão de ondas de luz invisíveis ao olho humano) e energia térmica, e o processo de combustão (que libera energia quando uma substância química é queimada no ar).
Os profissionais de Feng Shui empregam os Cinco Elementos para corrigir estruturas ou problemas de interesse próprio. Abordagens sistemáticas baseadas em antigos textos, ensinamentos de mestres e nosso moderno entendimento sobre eles na estrutura da ciência, irão deixar isto mais fácil, para que possamos tomar as decisões certas nos ajustes para o benefício de nossos clientes e do planeta.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Marcadores

Follow by Email

Recent Posts

Postagens populares

Minha lista de blogs