pesquisa magos da luz

Custom Search
------------------- -------------------------------------
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

12 de out de 2009

respiração é importante

Há uns 02 anos atrás uma campanha publicitária de uma multinacional do ramo de confecção lançou um outdoor com a seguinte frase "Você já respirou hoje?".

Você deve estar respondendo "é claro, estou vivo".

Mas não é este tipo de respiração automática que estamos falando, mas sim da respiração consciente, sentindo o prazer de respirar.

Muitos de nós não temos consciência da importância de nossa respiração. Ela é a primeira coisa que fizemos quando entramos neste mundo e com certeza a última coisa que faremos quando sairmos dele. Mas por que será que é tão importante respirar?

No Hatha Yoga Pradypika, capítulo II:2, diz: "Enquanto a respiração (prana) for irregular, a mente permanecerá instável; quando a respiração se acalmar, a mente permanecerá imóvel e o yogi conseguirá a estabilidade. Por conseguinte, deve-se controlar a respiração (praticando pranayama)".

Os Yogues, isolados na floresta, começaram a perceber as diferenças entre os animais e o seu tipo de respiração. Notaram, por exemplo, que animais com ritmo lento de respirações como o elefante (o coração de um elefante bate 25x por minuto) ou cobras tem vida longa, já os animais com ritmo acelerado como o rato (o coração de um rato bate 1.000x por minuto) e o coelho tem vida curta. Logo, alguns cientistas fizeram um estudo envolvendo um rato e um elefante. O rato morreu com um determinado número de respirações e, após alguns anos, o elefante também morreu dando o mesmo número de respirações do rato. Assim, alguns indianos afirmam que a vida deveria ser medida em número de respirações e não em anos.

Em relativo repouso nossa freqüência respiratória gira entre 10 e 15 respirações por minuto. Nossos pulmões possuem uma capacidade de 05 litros de ar, sendo aproximadamente 03 litros no pulmão direito e 02 no esquerdo, tendo em vista que cede espaço ao coração. A cada ciclo respiratório trabalhamos apenas com 300 ou 500 ml deste total, ou seja, de bate pronto verificamos que utilizamos apenas 10% de nossa capacidade respiratória. Mas isso não é muito pouco?

Porém, sabemos que nunca conseguiremos trocar toda esta capacidade pulmonar de 05 litros durante um ciclo respiratório. Há um volume residual nos pulmões que mesmo após uma expiração profunda devemos permanecer com cerca de 1 litro de ar nas vias aéreas, assim sendo ainda temos 04 litros para serem renovados. Veja quadro abaixo:



Os médicos afirmam que quanto mais rápida nossa respiração maior o estresse oxidativo que levamos ao nosso organismo. Assim como um carro, quanto mais você forçar seu carro mais rápido ele terá problema, certo? e o mesmo acontece com nosso corpo.

Portanto, aqui podemos falar então sobre PRANAYAMA (Prana = energia vital, Ayama = extensão, expandir), logo pranayama é a extensão do prana. Porém, o que a maioria das pessoas fazem durante as aulas de Hatha Yoga e o que é passado por diversos professores não pode ser chamado de Pranayama, mas sim apenas de CONTROLE RESPIRATÓRIO, o que já é importantíssimo. Fazer um Pranayama não envolve o controle da entrada, retenção e saída do ar, mas sim o controle dos vayus através da inspiração de prana, visualização, retenção e expiração de dióxido de carbono. Com a eliminação deste dióxido de carbono da corrente sanguínea o sangue se torna apenas arterial, o que nos leva ao Samadhi.

Mas vamos falar neste momento apenas de controle respiratório. O Hatha Yoga considera um ciclo respiratório ideal quando atingimos inspiração em 1 tempo, retenção em 4 tempos e exalação em 2 tempos. Vamos supor que você consiga inspirar em 03 segundos, reter o ar em 06 segundos (o ideal seria 12 segundos, mas isso sem que esta retenção atrapalhe seu tempo de expiração) e expirar em 06 segundos. Quanto tempo este ciclo duraria? 15 Segundos.... em 01 minuto você faria então apenas 04 ciclos, contra 10 ou 15 normalmente, sem dizer nos dias de estresse quando seu ciclo respiratório por minuto aumenta muito. Segundo os indianos isso prolongaria sua vida.

Além disso, durante uma expiração profunda ocorre à contração das costelas para pressionarem os pulmões a exalarem o ar, logo estaremos também criando uma pressão sobre a veia cava, que leva o sangue de retorno ao coração. Esta pressão gera uma diminuição desta veia que acaba diminuindo a passagem sanguínea e levando menos sangue ao coração. Chegando menos sangue ao coração ele pode bombear mais devagar (diminuição dos batimentos cardíacos), se ele bate mais devagar também não precisa bombear com tanta força (diminuição da pressão arterial), como conseqüência deste processo seu cérebro recebe o comando de que você está se acalmando e libera hormônios além de distribuir funções de relaxamento pelo corpo.

Faça você mesmo o teste: sinta sua pulsação no pulso. Observe que durante a inspiração seus batimentos cardíacos aceleram... Porém, durante a expiração lenta e profunda, a pulsação diminue.

Tendo como base o que lemos acima, da importância de uma respiração mais longa e de qualidade, não se torna interessante APENAS por este aspecto a prática do controle respiratório (o que é chamado erroneamente de pranayamas)?

Agora você deve estar se perguntando: Mas como vou controlar minha respiração durante todo o dia? Mas é neste ponto que entra nossa auto-observação: realmente é impossível estar atento a nossa respiração durante as 24hrs do dia, porém o ideal é que estejamos atentos a ela assim como um piloto de avião faz durante seu vôo: liga o piloto automático, mas está alerta e sabe exatamente o momento que ele deve assumir o controle e quanto pode deixá-lo voar sozinho.

Se pretender começar, comece com algo simples. Segue uma dica: solte o ar no dobro do tempo de sua inspiração, apenas isso. Conte o tempo de sua inspiração e solte o ar no dobro... Se fizer isso durante algumas vezes, alguns minutos, onde quer que esteja: no trabalho, no trânsito, na faculdade ou em casa, perceberá os resultados.

Bem, depois de tudo isso, falamos apenas de UM dos benefícios da prática do controle respiratório, benefício este apenas FISIOLÓGICO. Nem falamos que nossa respiração tem influência sobre nossa mente (quanto mais agitada nossa mente mais agitada nossa respiração), influência sobre a nossa energia (quanto menos prana inspiramos, menos energia). Mas acho melhor deixar isso para um outro artigo.

E agora, você já respirou hoje?

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Marcadores

Follow by Email

Recent Posts

Postagens populares

Minha lista de blogs