pesquisa magos da luz

Custom Search
------------------- -------------------------------------
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

7 de fev de 2011

O Pacto (relato)

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

O Pacto


Esse relato ocorreu com minha irmã, em Maio de 2001, quando meu pai faleceu.

Minha irmã caçula tinha a imagem do meu pai como seu amigo e protetor, e ele não fazia por menos. Era um homem dedicado à família e à oração, e ela por ser a caçula recebia mais atenção e cuidados.

Ele estava trabalhando, quando subitamente teve um enfarte fulminante e veio a falecer. Tentamos esconder dela, dizendo que papai estava internado, mas ela gritava e dizia que ouviu uma voz lhe falando que papai havia morrido.

O corpo de meu pai foi levado ao IML, por ter falecido fora do hospital. Nesta noite meu irmão casado e meu noivo (na época) dormiram aqui em casa para de manhã, bem cedo, darem entrada nos papéis do óbito. Minha mãe desesperada não quis dormir em sua cama, trocando com minha irmã.

De madrugada acordamos com minha irmã gritando muito, fomos ao quarto de meus pais, aonde ela dormia naquela noite. Ela estava trêmula e apavorada. Contou-nos que um ser parecendo um homem em estado de putrefação, seco, com terra pelo corpo, cheirando a podre, pulou em cima dela e tentava beijá-la, segurando seus braços. Ela não conseguia gritar e lutou muito com ele, que se desmanchava em pedaços de ossos exalando um fedor horrível. Esse ser dizia que agora ela estava desprotegida. Quando finalmente ela teve forças de gritar ele desapareceu. Foi difícil convencê-la a voltar a dormir. Não demorou nada, e acordamos com ela gritando novamente. Voltamos ao quarto e ela relatou que via o necrotério e papai passando pela autópsia. Ela descreveu com detalhes os procedimentos todos. Fiquei assustada, pois sou da área de saúde e conheço os procedimentos e instrumentos usados nestes casos, mas ela não os conhecia e eu nunca havia comentado sobre isto. Preferi acreditar que ela viu isto em algum filme policial e se impressionou. Resultado: passamos a noite em claro.

Dias após, ela começou a ter visões de um espírito muito alto, vestido com um manto negro de capuz e seu rosto era semelhante a uma caveira. Ela chorava o tempo todo pela falta de papai e dizia ser perseguida por esta entidade. Nos relatou que esta entidade se identificou a ela como sendo o espírito pelo qual meu avô fizera um pacto, dando sua alma a ele. Como meu avô não cumpriu o pacto, se suicidando dias após, esse espírito então queria que ela o seguisse, pois teria planos para ela; porque ela seria o terceiro neto, do terceiro filho de meu avô. Só não veio antes pelas orações de meu pai, que a protegia... Ficamos assustados.

Quando minha tia, irmã de meu pai soube o que acontecia com minha irmã; abriu o jogo contando a história de família que não sabíamos:

Meu avô, quando meu pai ainda era criança, teve câncer e sofria muito, pois não tinha condições financeiras de se tratar em outra cidade. Era uma época remota e ele morava em uma pequena cidade do interior de São Paulo. Meu avô, no desespero, foi até um feiticeiro que morava nas imediações e fez um pacto de sangue pedindo saúde e riqueza. Mas por ser muito devoto se arrependeu e se confessou com o padre, mas a angustia do pacto e sofrimento da doença foi tanto que no jardim da igreja, ele tirou uma navalha do bolso cortando a jugular de seu pescoço, vindo a falecer ali mesmo. Isto foi muito vergonhoso para a família na época, sofreram muito e decidiram guardar este segredo. Meu pai era muito carinhoso, mas nunca falava sobre sua infância e nem sobre seus pais. Ficamos todos pasmos! E mais assustados ainda.

Não entendíamos na época como agir, nem mesmo se era possível espíritos virem requerer dívidas. Decidimos que só Deus poderia dar jeito. Ajuntamos nossa família na casa de meu irmão mais velho, e chamamos um senhor para nos ajudar com as orações. Reunimos-nos na sala. Minha irmã ficou sentada em uma cadeira e fizemos um círculo de mãos dadas em torno dela. Em meio à prece um quadro de vidro com a foto de meu sobrinho menor pulou da estante como sendo jogado contra nós, espatifando no chão. Ela então começou a gritar e dizer repetidamente: "Ele está aqui! Ele está aqui!" Ficamos assustados, mas não paramos as orações, e nem soltamos as mãos. Seu rosto se transfigurou e começou a falar com uma voz grossa, que não era dela, amaldiçoando a todos e fazendo ameaças. Meu sobrinho mais velho viu o espírito que a perseguia e começou a descrevê-lo em voz alta, batendo os pés no chão, assustadíssimo. Foi difícil continuar as preces, mas ela foi se acalmando, se aquietou, voltando ao normal.
Passados dias, ela nos contou que sonhara com papai, e que ele estava muito feliz num lugar lindo conversando com um grupo de pessoas, e que um homem de roupas bem claras se aproximou dela e lhe disse para não chorar mais, que meu pai estaria sempre com ela a protegendo, juntamente com outros amigos que lhe queriam muito bem.

Graças a Deus ela nunca mais voltou a ver o homem que a perseguia.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Marcadores

Follow by Email

Recent Posts

Postagens populares

Minha lista de blogs