pesquisa magos da luz

Custom Search
------------------- -------------------------------------
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

2 de fev de 2011

O que tinha no quarto?(relato)

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

Alexandre

O que tinha no quarto?

Acampamento (leia-se um fim de semanaem uma chácara enchendo a cara) na chácara que era do avô de um amigo meu.

Beleza, salvo o quarto que dormia o avô dele. Nunca vi nada lá dentro, mas:

* Ninguém conseguia dormir lá dentro (salvo um que tava pra lá de bebum e dormiria até no meio de um espinheiro)

* O pai desse meu amigo só de chegar perto da casa (nem do quarto) passava mal de quase parar no hospital.

* Certa vez um espírita foi dormir lá, passou mal e teve que ser levado pra casa (detalhe: dá uns 10 Km da cidade e tiveram que levar o cara de carro no meio da noite pegando estrada de chão e tudo mais)

* Um ao melhor estilo "não tenho medo de nada" foi deitar nesse quarto. Ficou um minuto e dormiu na cozinha, sobre um banco de madeira estreito ruim até de sentar, imagina passar a noite nele.

Eu nunca vi nada nele, mas só de ficar na porta e olhar começou a me dar um medo do nada, um troço inexplicável, um pavor sem sentido. Tipo uma fobia saca?

Caralho o quarto não têm nada de assustador, é igual aos outros da casa e dormimos amontoados com colchão no chão em um quarto pq ninguém queria dormir naquele.

Informações adquiridas: briga por causa da herança na família era uma constante, o avô do meu amigo não saia de lá de jeito nenhum, a família é brigada (os tios desse meu amigo; muitos nem se falam). Sei lá, ninguém têm alguma explicação?
Esclarecendo alguns fatos:

1. O sítio é nos quintos, interiorzão mesmo. TV lá só pega com parabólica.

2. O que deu de briga por causa desse sítio entre a família. Bom, o pai desse amigo meu vendeu a parte dele pq era muita incomodação.

3. Os avós dele eram muito apegados a esse sítio. De repente é isso mesmo, já que é só o quarto deles que dá medo desse jeito, os demais são tranquilos.

4. Como foi vendido, não dá mais pra acampar lá. Senão eu ia levar uma câmera digital e tirar umas fotos do lcal para mostrar.

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

• Angélica

compasso

gente hoje eu brinquei de compasso com os meus amigos e eu desafiei o espirito a escrever o meu nome para mim ver se era verdade!!ele escreveu!!e demorou um poko me deixar q eu saisse da brincadeira!!sera que isso me causara algum mal??? 
++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Celo

Sonhos

por favor alguem poderia me dizer o q significar esse sonho q eu tive...eu sonhei q estava no meu banheiro e ai uma imagem se formou na parede atras de mim...eu vir isso como seu eu estivesse fora de mim...bom dps q a imagem se formou...eu vir uma mulher ou um homem nao sei ao certo agora pois o msm usava algo na cabeça q emcobria tudo,usava um vestido longo (por isso axo q era mulher...) e tinha uma cor meio roxa, ela segurava na mao um livro muito muito grosso msm (axo q era esquerda)eu tentei ler o nome do livro mas juro q nao lembro...essa "mulher" me disse uma coisa q me assustou: "seu tempo pode esta acabando..." eu levei um susto e fui pra porta do banheiro...na porta minha amiga monna começou a fala um monte de coisas e dessa forma eu nao puder escuta as outras coisa q a apariçao dizia mas ela falou muito...no fim eu voltei para ouvir o q a apariçao dizia ela me mostrou a imagem de uma amiga e me mandou avisa para ela q: " do jeito q ela estava ela seria imbativel..." bom axo q ela se referia a foto...acordei nesse momento...o motivo de esta perguntando isso e pq nao e o primeiro sonho desse tipo q eu tenho...uma vez sonhei q sao jose falava comigo e ele me disse: "arrumar as coisas ai pq eu estou xegando..." e juro pra vcs q eu pouco sabia sobre sao jose axo q qs nada ainda sei...minha mae fala q a mulher do meu sonho e nossa senhora me avisando dos perigos q eu to correndo (pq eu to xegando muito tarde em casa e a nossa rua e perigosa...) mas enfim eu so keria sabe se alguem consegue interpretar isso...pq ultimamente eu tenho uma serie de dejavu q me deixam cade vez mais cabreiro sobre as minhas crenças...me ajudem plz 
 
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Fabio

ligacao de uma menina

Eu moro em Londres ha 5 anos e isso aconteceu em 2001 fazia alguns meses que eu tinha chegado do Brasil.Eu dividia um flat com mais 3 amigos e numa noite de sabado estavamos bebendo e conversando sobre historias de fantasma.Todos foram dormir e no dia seguinte mais ou menos 10:30 da manha eu recebi uma ligacao de uma menina no meu celular,o numero era de uma outra cidade e ela estava chorando e pedindo ajuda.Desliguei o fone e falei o que ocorreu,meus amigos acharam estranho,e nesse exato momento o telefone toca novamnete,a menina chorando e pedindo ajuda,tentei falar com ela ,ela disse que tinha 11 anos e estava procurando por um garoto e se chamava algo como Morgan,eu falei que nao gostei do trote e desliguei.O fone volta a tocar e um dos meus amigos atende,o mesmo acontece eu pego o fone e pergunto de onde ela estava ligando,ela disse:from hell,comecei a rir e desliguei.Na noite de domingo ligo para o numero que ficou no fone e nao da sinal algum,tentei nos outros dias e nao chamava.Troquei o numero do meu telefone e ate hoje nao sei o que foi isso tudo...trote? fenomenos?nao sei...nao me importo se acreditam ou nao...abraco a todos.
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Julieta

aconteceu comigo, e depois vi em um filme

Gente, uma vez eu estava com meus irmãos em meu quarto rezando porque estavamos sentindo uma coisa muito ruim dentro de casa, aí omeçamos a ouvir um rosnado, ou sei lá o que era, parecia um animal... o barulho vinha de todas as partes, parecia que estava no ar.. ficamos assutados, um olhando pra cara do outro com os olhos arregalados. Depois o barulho passou e notamos que todos nós tinhamos ouvido. Depois eu vi isso em um filme, talvez outras pessoas já tenham passado por isso e a situação acabou indo parar em um filme. E com vc´s já passaram por algo semelhante? 
 
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
não ocorreu em cidades antigas nem em casarões mal assombrados, mas é verdadeira.
Quando eu tinha uns 7 ou 8 anos fui em um enterro de um sobrinho de minha avó.
O enterro foi na cidade de Santos em um cemitério vertical...não sei o nome, nem onde fica.
A pessoa que estava sendo velada morreu de câncer e era um jovem, isso eu me lembro, mas não sei precisar sua idade, talvez em torno de 25 anos...
Como a família dele é daqui (são Paulo) poucas pessoas compareceram no enterro, disso eu me lembro bem.
Na hora de enterrar eu e minha irmã (somos gêmeas) ouvimos uma pessoa chorar bem alto. Porém, olhávamos em volta e não víamos a pessoa...até ai tudo bem...poderia ser em outro lugar...foi quando eu comecei a ouvir vozes, então, olhei de novo em volta e ninguém falava...olhei atentamente para o caixão sendo colocado na gaveta e ouvi as seguintes palavras "ai que casa bonita, mas eu quero sair daqui", não fazia sentido essas palavras no cemitério, e apesar da pouca idade compreendi que quem falava era o morto.
A partir dai comecei uma trajetória para conhecer mais a vida espiritual. A história parece boba, mas é verdadeira.

Vivian

Outra história

outra história que ocorreu comigo...porém esta quem me contou foi a minha mãe, pq eu mesmo não lembro...quando eu e minha irmã éramos pequenas, tipo 3 ou 4 anos, costumávamos brincar com uma vizinha da nossa idade. Brincávamos todos os dias...
Em um final de semana ela e os pais morreram em um acidente de trânsito, só que na segunda-feira (conta a minha mãe) eu e a minha irmã estávamos atrás do sofá, brincando e conversando com uma terceira pessoa. A minha mãe perguntou com quem nós estávamos brincando, e nós respondemos que com a menina, só que não sabíamos que a menina havia morrido. Minha mãe ficou assustadíssima. E geralmente ela conta essa história...abraços a todos 
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Nielsen

Tenho uma...

Eu tenho uma tbm...
A uns 2 anos atrás, eu estava na casa de duas amigas(hj namoro uma delas) qdo começou a chover muito, dai elas disseram pra eu dormir la..Até ai bele, 2 minas e eu só alegria hhehe... Durante o sono tive um pesadelo, sonhei q eu era um carrasco e torturava um cara, não me lembro bem o q eu fazia mas ele ja estava sem as pernas e eu gargalhava e pedia pra q ele não morresse, pra q eu pudesse torturar mais..

Mas o cara não aguentou, e no mesmo momento q ele morreu eu ouvi, no sonho, a gargalhada dele, olhei pra cima e a "alma" dele ja estava em cima de mim... Abri meus olhos(na real, eu acho) vi o quarto q eu estava dormindo mas continuei ouvindo a gargalhada. Devia ser umas 7 da manha..
...tentei me virar pra ver o q era mas meu corpo não respondia, nem mesmo meu olho(eu estava deitado de lado e só via um armario na parede da frente) o cara ficava gargalhando e dizendo q iria se vingar..

Eu sentia q estava girando mas não tinha nenhuma sensação de tontura. As gargalhadas parecia q estava dento da minha cabeça e não entrando pelo meu ouvido.. Fiquei assim por uns 3 min. Foi quando eu "apelei" pra reza, não digo q sou ateu mas não acredito muito em religião, mas eu rezei e logo tudo passou, foi como se eu tivesse caido dai meu copo voltou a se mexer... Na época contei pra varias pessoas mas dai esqueci por completo, me lembrei agora lendo relatos aqui nessa comunidade... Foi aguniante...
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Giorgia

eu ja morei em uma casa "assombrada"

Já postei isso em outra comunidade, resolvi copiar e colar aki. Nessa casa aconteceram muito mais coisas.

"Bom a história é longa... nós estavamos procurando casa pra alugar e minha mae achou essa, mt bonita, fomo conhecer e a dona (q ainda estava morando lá) disse q keria sair de lá pq o filho tinha morrido num acidente de moto (tinha 17 anos) havia poucos dias e td ali lembrava ele. Eu tinha 7 e minha irma tinha 3. nós ficamos com o quarto q era dele e dos irmaos dele. tinhamos bonecas de pano q enfeitavam a parede. Daí as coisas começaram a acontecer... eu acordava a noite e as bonecas mexiam os olhos pros lados. eu ficava intrigada, pq eram de pano, estavam colados... qd chamava minha mae elas paravam. Tinha outras q eram como flores, braços e pernas bem compridos de arame. Essas se mexiam toda, e era a mesma coisa, eu chamava minha mae e elas tb paravam. Isso era o minimo que acontecia lá. A gente escutava passo de chinelo na casa inteira. A louça caia toda no chao, mó barulho de prato kebrando e tal, e qd minha mae ia lá, tava td no lugar. Meus caes viviam acuados, com medo. Fora inumeras outras coisas q aconteciam lá, minha mae conta que sempre ouvia a gente gritar a noite, como se alguem estivesse nos atacando. E chegava no nosso quarto e a gente tava dormindo... Até que uma noite dessas de gritos, ela e meu pai viram o moço parado na porta da cozinha. Meu pai disse que a visao era tão perfeita q achou q era ladrao. Qd acendeu a luz ele desapareceu. Bom, moramos 4 anos nessa casa, mas as coisas só aconteceram nos 8 primeiros meses. Até um padre foi lá benzer e disse, q apesar de ser catolico, ali havia um espirito que nao sabia q tinha morrido..." 
++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

R3N@T0 M1R@B1L1

HISTORIA 1 - NO TRAMPO

é o seguinte: trabalho numa empresa ha 6 anos. a empresa fica num sobrado em um bairro residencial. antes da empresa comprar esse sobrado os antigos donos eram um casal de idosos, q ja faleceram. a senhora faleceu e algum tempo depois o senhor. como ele morava sozinho na casa, os filhos os haviam abandonado, demorou algum tempo ate os vizinhos acharem ele morto dentro da casa. de acordo com informações dos vizinhos, os filhos nem sequer mandaram rezer uma missa para o senhor. na epoca q entrei aqui, a noite ficava um caseiro, com a esposa e o filho tomando conta da casa, eles dormiam num quartinho nos fundos. e sempre contavam sobre barulhos estranhos durante a noite, principalmente no andar de cima da casa, onde eram os quartos. mas o mais estranho q eles contaram foi qnd o filho deles foi tomar banho e a toalha sumiu. instantes mais tarde ela apareceu estendida no banheiro q ficava no andar de cima, banheiro este q era dentro do quarto q dormia o casal. mesmo durante horario de serviço as vezes ouviamos barulhos vindos la de cima, mesmo sem ter ninguem la. de uns dois anos p ca, nao tem mais caseiro aqui, era eu q chegava mais cedo e abria aqui. eu chegava as 7:30 e o resto do pessoal as 9:00. chegava eu e um outro rapaz. mas teve um dia q ele nao veio trabalhar e fiquei sozinho aqui, ai aconteceu uma coisa muito estranha. estava eu na minha sala. atendendo o tel. qnd passou um senhor, no corredor, me cumprimentou e subiu as escadas. eu pensando ser um dos diretores chegando mais cedo cumprimentei de volta. ao desligar o tel fui atras dele, subi as escadas e. tudo escuro. as portas todas trancadas. andei a casa inteira chamando pelo nome dele, achando q tinha alguem la. e nada. qnd fui ate o portao vi q estava trancado. detalhe so eu tinha essa chave. qnd o pessoal chegou as 9 inclusive esse diretor perguntei p ele se ele tinha vindo aqui de manha e ele disse q nao. ai q percebi q algo muito estranho tinha acontecido aqui. e eu tinha presenciado.

R3N@T0 M1R@B1L1

HISTORIA 2 - MEU QUARTO

A historia q vou contar a seguir aconteceu qnd eu tinha aproximadamente 14 anos... bom pra começar tem um tio q mora conosco e ele é espirita, recebe entidades e tal... por isso estou acostumado c esse tipo de coisa... bom voltando a historia... tinha uma tia minha, bom bao era exatamente minha, ela era tia da minha mae, irma de minha avó... e ela estava muito doente essa epoca, estava c cancer... bom o q aconteceu é o seguinte... uma noite, estava eu dormindo, qnd ia me levantar, nao me lembro direito p fazer oq, beber agua, ir ao banheiro, nao importa... qnd acordei, o quarto escuro, so me lembro de ter vista uma claridade num canto do quarto, e com certeza era essa tia, toda de branco, parada ali no meu quarto olhando p mim... foi qnd eu passei a mao no rosto p limpar os remelos do olhos e ver se estava mesmo vendo aquilo e qnd olhei nao havia mais nada no lugar... fiquei pensando aquilo um tempo ate pegar no sono novamente... obvio q fiquei intrigado c aquela imagem...

Acontece q na manha seguinte, bem cedo, era sabado ou domingo nao me lembro, so sei q era dia de acordar um pouco mais tarde, mas minha mae veio ate minha cama bem cedinho e me acordou... ela estava chorando e me disse q a tia havia falecido... qnd ouvi aquilo, ai sim me assustei... lembrei da imagem q havia visto durante a noite... porem ate hj nunca comentei esse fato em casa... num sei pq...

Agora pergunto... ate onde vai a linha q separa nossa imaginação da realidade??? Sera q era essa tia mesmo q estava em meu quarto p se despedir, sei la, dizer alguma coisa... o fato é q foi algo muito estranho q aconteceu...
 
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Rosineidi

APARTAMENTO!

MORAMOS EM UM APARTAMENTO QUE SEMPRE ACONTECIAM COISAS QUE NÃO PODÍAMOS EXPLICAR FACILMENTE.
UM DIA EU ESTAVA NO MEU QUARTO SOZINHA, DE PORTA FECHADA, MINHA MÃE BATEU NA PORTA, TENTOU ENTRAR E EU NÃO OUVI NADA, ENTÃO OUVI ALGUÉM DIZER - ABRA A PORTA! AUTOMATICAMENTE EU

Michelle Franz

li numa revista de coisas sobrenaturais...

Teve uma vez, eu devia ter uns 15/17 anos e achei uma revista na casa de uma amiga q contava histórias sobrenaturais e “comprovavam” com fotos o q diziam... até hj eu num sei se era verdade msm ou não, mas enfim....
Tinha uma menina de uns 16 anos q morava numa cidadezinha do interior, a “diversão” dela era acompanhar da janela da sala de casa os cortejos fúnebres q aconteciam na cidade, pois a casa ficava na rua de entrada do cemitério.
Certa vez, ela estava acompanhando um cortejo bem pequeno, e ela ficou intrigada, mas o q mais chamou a atenção dela foi uma flor sobre o caixão. Uma flor mto bonita, do tipo q ela nunca tinha visto antes....
Seguiu o cortejo, esperou o povo ir embora e chegou perto da lápide.... a flor realmente era mto mais bonita de perto.... resolveu leva-la embora e colocar num vaso q tinha em casa..... a noite, qdo foi dormir, deu boa noite aos pais e deitou-se, não conseguia dormir e de repente começou ouvir uma vozinha bem la no fundo – por favor, devolva-me....., por favor, devolva-me..... Ela achou q era sonho, tal....deixou p/ la.... deu uma olhadinha na flor e saiu p/ rua brincar... ela estranhou q toda noite, qdo ela ia se deitar, akela vozinha ficava martelando na cabeça dela...e ela nem ai.... passaram-se alguns dias, a flor murchou e a mãe jogou fora..... qdo foi pela manhã do outro dia, a menina levantou, tomou o café e foi assistir TV... do nada, uma voz, agora mais forte pedindo – DEVOLVA-ME O Q VC PEGOU DE MIM.... AGORA..... ela estremeceu, olhou pela janela da sala e nada, ninguém por perto... correu pra cozinha e perguntou p/ mãe se ela tinha ouvido alguma coisa, a mãe disse q não, q akilo era coisa da cabeça dela. – É só vc parar de assistir essas besteras na televisão... vai ver q até foi a TV....
A menina sabia q não vinha da TV.... mas não imaginava o q pudesse ser.... ela não tinha emprestado nenhum brinkedo de nenhuma amiga e eskecido de devolver... dinheiro tbm não.... enfim, a mãe devia estar certa, coisa da cabeça dela msm.... qdo foi a tarde, uma “chuva”...
ABRI E MINHA MÃE DISSE: - TU ESTÁS SURDA, FAZ UM TEMPÃO QUE ESTOU BATENDO.
SÓ QUE EU JURO QUE NÃO ESCUTEI NADINHA MESMO.
OUTRA VEZ EU ESTAVA VENDO TV E COMECEI A CHORAR DO NADA. UMA SOMBRA ME TAPOU, COMO SE ESTIVESSE ME OLHANDO POR TRÁS, QUANDO EU OLHEI NÃO HAVIA NINGUÉM, CORRI PARA VER SE PODERIA SER MEU PAI, MAS ELE ESTAVA DORMINDO.
ENTRE OUTRAS HISTÓRIAS DE PASSOS, PORTAS SE ABRINDO EM QUARTOS VAZIOS,PERFUME DE FLORES,ETC.
OUTRO DIA CONTO OUTRAS DE CASAS QUE MORAMOS TB. 
++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

li numa revista de coisas sobrenaturais...

Teve uma vez, eu devia ter uns 15/17 anos e achei uma revista na casa de uma amiga q contava histórias sobrenaturais e “comprovavam” com fotos o q diziam... até hj eu num sei se era verdade msm ou não, mas enfim....
Tinha uma menina de uns 16 anos q morava numa cidadezinha do interior, a “diversão” dela era acompanhar da janela da sala de casa os cortejos fúnebres q aconteciam na cidade, pois a casa ficava na rua de entrada do cemitério.
Certa vez, ela estava acompanhando um cortejo bem pequeno, e ela ficou intrigada, mas o q mais chamou a atenção dela foi uma flor sobre o caixão. Uma flor mto bonita, do tipo q ela nunca tinha visto antes....
Seguiu o cortejo, esperou o povo ir embora e chegou perto da lápide.... a flor realmente era mto mais bonita de perto.... resolveu leva-la embora e colocar num vaso q tinha em casa..... a noite, qdo foi dormir, deu boa noite aos pais e deitou-se, não conseguia dormir e de repente começou ouvir uma vozinha bem la no fundo – por favor, devolva-me....., por favor, devolva-me..... Ela achou q era sonho, tal....deixou p/ la.... deu uma olhadinha na flor e saiu p/ rua brincar... ela estranhou q toda noite, qdo ela ia se deitar, akela vozinha ficava martelando na cabeça dela...e ela nem ai.... passaram-se alguns dias, a flor murchou e a mãe jogou fora..... qdo foi pela manhã do outro dia, a menina levantou, tomou o café e foi assistir TV... do nada, uma voz, agora mais forte pedindo – DEVOLVA-ME O Q VC PEGOU DE MIM.... AGORA..... ela estremeceu, olhou pela janela da sala e nada, ninguém por perto... correu pra cozinha e perguntou p/ mãe se ela tinha ouvido alguma coisa, a mãe disse q não, q akilo era coisa da cabeça dela. – É só vc parar de assistir essas besteras na televisão... vai ver q até foi a TV....
A menina sabia q não vinha da TV.... mas não imaginava o q pudesse ser.... ela não tinha emprestado nenhum brinkedo de nenhuma amiga e eskecido de devolver... dinheiro tbm não.... enfim, a mãe devia estar
 
certa, coisa da cabeça dela msm.... qdo foi a tarde, uma “chuva”... 
 

Michelle Franz

cont..

de tijolos e pedras começaram a atingir a casa, kebraram vidros das janelas e o mais incrível é, q só acertavam onde a menina estava, tipo, ela estava na sala, as pedras eram atiradas na sala, se corria pro quarto, elas eram atiradas no quarto e paravam na sal..... os pais saíram de casa correndo p/ “meter” bala no idiota q tava fazendo isso, mas não encontraram absolutamente ninguém fora da casa... nenhum vestígio d q alguém tivesse por ali, afinal não havia onde se esconder e ninguém correndo pela rua..... nada.... começaram a ficar preocupados, pois nunca tinha acontecido algo desse gênero nem com eles nem com os vizinhos.... cessaram as pedras, colocaram alguns papéis p/ tapar os buracos nos vidros e foram deitar.... a menina deitou-se e sonhou com a flor do cemitério e novamente ouviu a voz autoritária: DEVOLVA-ME O Q VC PEGOU E MIM........ e começou a sentir os pés ficarem doloridos, como se alguém estivesse pregando coisas nos pés dela, começou a gritar de dor, os pais acordaram e viram uma cena chocante.... os pés da filha estavam perfurados – como se fossem pregos - não sangravam.... apenas buracos nos calcanhares.... correram, chamaram um padre, ele benzeu a casa e ela contou o q tinha sonhado, q o q a voz keria era a flor de volta... no outro dia pela manhã a cidade inteira (q akela altura já estava sabendo da história) correndo atrás p/ ver se achava a tal flor... ninguém achou, o pior é q os parentes do defunto não lembravam seker de terem visto a tal flor sobre o caixão....
Ai entra a Revista q relatou o caso.... foram até a casa da menina, tiraram as fotos da casa apedrejada, dos pés furados e contavam a história dela.... qdo os repórteres foram embora, a menina foi pro quarto e deitou-se...... no outro dia pela manhã, qdo os repórteres voltaram p/ continuar a matéria, os pais foram acordar a menina, ela estava morta e com uma flor bem estranha ao lado dela....... isso a revista relatou ao final da matéria, mas sem fotos da flor ou da menina morta (tbm seria mta morbidez dos caras, né....) 
 

Michelle Franz

cont 2 - ta acabando....

E o pior de tudo é q, mtos anos depois tive q ir no enterro de um amigo meu... infelizmente não tive a oportunidade de me despedir dele, já haviam enterrado qdo chegamos.... fikei um tempo ali, “conversando” com ele, me despedindo e pedindo a Deus q ele estivesse num lugar mto melhor q aki... enfim, pedi pela alma dele, q descansasse em paz Qdo estávamos indo embora eu fui até o jazigo dele me despedir, de repente bateu um vento forte e do nada uma flor caiu bem em cima de mim, uma flor bem bonita por sinal.... senti a presença dele nakela hr.... mas tbm lembrei da porra da história da menina...mew, me deu um arrepio TÃO grande q agradeci a flor (se realmente era ele q tinha colocado ela ali), colokei na berada da lápide (era dakelas gavetas) e me despedi, dizendo q akela flor era dele, q alguém tinha dado p/ ele e q eu não merecia ficar com ela...... na verdade eu fikei é com medo de ficar com akela flor, essa história da menina me impressionou demais (apesar de não saber se era verdade ou não, mas as imagens da menina me vinham a cabeça direto...ui....) até hj, qdo vou em cemitério e vejo akelas flores lembro da história... como q pode né.... 10 anos depois ainda lembro disso...e morro de medo.... credo..... hj fico pensando se meu amigo pode ter ficado chateado comigo por não ter levado a flor embora, mas espero q ele tenha entendido meu lado tbm... sei la... e me sinto tão estranha contando isso p/ vcs, é q na verdade, nunca tinha falado isso p/ ninguém... o povo sempre tira sarro de mim qdo conto as histórias q conheço... mas qdo não sei se é verdade eu sempre aviso... eu ouvi tal coisa... agora qdo acontecem comigo ou com alguém da familia, é outros 500... bom, bjs a todos.... 
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Tania

O casalzinho verde

O casalzinho verde
Um caso, que aconteceu na Espanha no final do século XIX, numa aldeia as crianças brincavam próximas há uma caverna quando houve uma explosão, assustadas viram sair dali uma menina e um menino, o único problema é que a pele era esverdeada e não falavam a língua deles.Foi chamada a polícia e um juiz que ficou com pena das crianças e levou-as para sua casa.Por 4 dias foi tentado alimentá-los , mas não comiam nada no quinto dia , foi servido feijão e as crianças comeram rapidamente. O juiz e sua esposa adotaram as crianças, o menino sobreviveu somente um ano, a menina ficou 5 anos viva e aprendeu espanhol , o mais interessante foi o que ela contou , que houve uma explosão e eles apareceram naquela caverna e que moravam num lugar onde havia uma cúpula, talvez por isso a pele esverdeada, e a menina com o passar dos anos foi ficando com a pele mais branca.
Um Mistério realmente.
Eu li esta história numa das primeiras edições da revista planeta, há uns trinta anos atrás.
Um abraço,
Tânia
 ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
 

Doc Kim

A noite mais arrepiante da minha vida!!

Eu ja postei essa minha experiência em outra comunidade:

Foi em 2002... eu tinha 20 anos. Era uma noite de rotina... eu me aprontava para dormir... eu iria madrugar no outro dia (como sempre). Apaguei a luz e comecei uma longa espera pelo sono. Meu quarto é bem escuro... em dias com muitas nuvens... não se ve 1 palmo sequer na frente. Depois de uns 30 min... eu tava começando a apagar mas... de repente... sabe qndo alguem senta ao seu lado na cama e puxa o cobertor?? Bom, foi isso que senti de início. La se foi meu sono. Coração a 1000 por hora olho arregalado!! Eu ate falei sem querer: "caralho"!! Depois começei a olhar para todos os lados procurando algo... sabe la o que!! Demorei a me acalmar... rezei um pouco. Mas de repente comecei a sentir o que sempre sinto qndo há entidades malígnas perto de mim: arrepios no braço esquerdo e na nuca... barriga gelada e incapacidade de me mexer. Eu comecei a sentir como se alguem estivesse extremamente perto de mim... senti um calor bem perto... dai alguma coisa começou a tomar forma em cima de mim... flutuando. Era uma pessoa sem rosto... toda amarela. Meu Deus nem sei descrever direito!!! Na hora eu travei a respiração... mas não sei se foi impressão minha mas eu comecei a ouvir a coisa em cima de mim sussurrar!! De alguma forma eu quebrei a minha paralizia e me levantei atrvessando a coisa... corri para a porta dei um tapa no interruptor dando um grito!!! Aaaahh!! Nada.... minha mãe veio correndo assustada... Cara... depois disso eu passei uns 2 meses dormindo com meu irmão no quarto dele..... foi dose. Quem teve um dia desses? 
]++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Daniel

sentir?

Eu tb já senti coisas ruins!! É muito estranho pq não consigo + ficar no escuro na sala e mexendo no computador durante a noite/madrugada. Começo a ter a impressão de q estou sendo observado, depois começo a ficar arrepiado e depois sinto vontade de chorar, sem ter explicação alguma. Dai rezo e peço p/ os anjos ou socorristas o levarem p/ poder ajuda-lo (eh o q tenho q fazer segundo minha amiga espirita). Fiz isso uma vez e ele foi embora, na 2a vez q aconteceu, foi + forte o contato, ouvia algumas frases desconexas na minha cabeça, as únicas coisas q entendi foram uma frase e os palavrões q ele me xingou. O q eu entendi era assim: "Me ajude, q eu te ajudo!" e depois eu comecei a rezar p/ o levarem e ele começou a me xingar, continuei a rezar e ele sumiu, mas não sei se ele se foi realmente. 
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

†Vecna†

nem asusta....

soh sei que aconteceu quando eu tinha menos de oito anos, eu morava em um prehdio, que tinha um grande patio com playground. Esse pahtio eh dividido em 3 areas, com acesso unico pela que fica no meio. Eu estava na ala da esquerda para quem entra, brincando no playbround, quando ouvi a voz da minha mae me chamar do portao de ligassao com a area central. Fui para lah e nao vi ela. Aih fui ver a parte direita e nao vi ninguem tambem.
Saih do pahtio e olhei o corredor dos elevadores e as salas de recepssao (todos visiveis com um balanssar de cabessa da entrada do patio) nao vi ninguem e fui perguntar ao porteiro se tinha alguem me chamando. Ele falou que nao. Subi e fui perguntar pra minha mae se ela me chamou e ela negou. Os apartamentos do primeiro andar que dao acesso a onde eu estava, eram o meu e o da minha vizinha, que estava viajando! De outros andares eu acho que seria muito dificil me chamarem da forma como ocorreu!
Minha mae disse para eu rezar mais...
Soh isso!
eu lembro com tantos detalhes, pq essa historia me impressionou bastante! 
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Mαndα ◕‿‿◕

Oi Papai

Essa historia n aconteceu comigo... (Graças a Deus)
Uma amiga minha tem uma filha, qndo ela era pequena com uns 4 anos o pai dela faleceu, mas a mãe ficou com medo de contar para a filha e resolveu adiar...
Um dia ela ouviu a menina falando sozinha na cozinha. Ela chegou lá e naum havia ninguém... Então ela perguntou:
- Com qm vc estava falando?
- Com o papai... Ele disse que daki a pouco volta, que ele tinha q sair e q qr t ver...
A mãe ficou apavorada! Claro! Mas depois ela sempre via a filha conversando sozinha e resolveu n contar p a filha sobre o pai...
Se ela sabe ou n hj, eu n sei... 
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Giorgia

Criança

Aconteceu comigo em out ou nov de 2004, nao lembro. Postei isso em outra comunidade logo no dia seguinte, eu estava meio apavorada e quis compartilhar.
Bom, era sabado de manha e meu marido tinha acordado e estava na sala. Eu acordei e continuei deitada, devia ja ser umas 8h00. Minha cama é encostada na parede e é nesse lado q eu deito.
Bom, não sei se dormi, se sonhei, se aconteceu de verdade, só sei q pra mim foi muito real...
Surgiu um menininho de cabeça baixa e subiu na cama... eu nao conseguia me mexer, mas eu via que estava no meu quarto mesmo. Ele foi subindo por cima de mim, tinha o cabelo loiro, liso e nao mostrava o rosto. Eu estava com o braço esquerdo com a palma da mao virada pra cima. Ele veio e fez tipo um "carinho" na minha mao, e esfregava a cabeça em mim... O estranho é q eu senti perfeitamente o cabelo dele no meu rosto e a mao dele. Qd consegui gritar, ele sumiu. mas fikei com medo um bom tempo...
 
++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Paula Heloisa

Vovô

A minha história pode não ter nada de horripilante ou assustador, mas é que eu fiquei intrigada. Meu avô estava com cirrose hepática e estava internado, mal, havia 2 meses. Antes de ele ser internado pela ultima vez, eu fiquei tres semanas cuidando dele no hospital, pq ele nao conseguia se sentar sozinho, enfim, o ajudando. Quando eu voltava pra casa, o cheiro de hospital com o cheiro dele ficava impregnado nas minhas roupas e eu lembrava bem daquele cheiro. Num domingo eu estava em casa, assistindo um filme com meus amigos e comecei a sentir esse cheiro. Mas não foi simplesmente sentir, parecia que estava me sufocando, eu não consegui respirar direito, meus amigos ficaram meio desesperados porque eu estava sem ar! Aquele cheiro tava me sufocando! Daí passou, tudo certo. No outro dia meu avô faleceu. 
++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Elci

A história que vou contar, se passou comigo e minha família, há muitos anos, quando eu era criança. Minha mãe mandou embora uma empregada que havia trabalhado muitos anos em nossa casa. Algum tempo depois, ela morreu do coração. Logo depois, começamos, eu e minhas irmãs a escutar barulhos de madrugada. Era janela de correr que abria e fechava, barulho de talheres, pratos, etc, tudo na sala de jantar. O pior é que só nós, crianças, escutávamos. Não dormíamos a noite toda de medo. Falamos para nossa mãe e ela ficou esperando acordada. Lá pelas tantas, começamos a escutar o barulho e minha mãe foi direto para a sala de jantar e começou a falar; que ela parasse com aquilo, porque não tinha medo, e se tinha alguma coisa a falar, que aparecesse ali e falasse para ela. Depois desse dia, nunca mais escutamos nada. Deus a tenha em bom lugar! 
++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Bruno

bem, eu moro num sítio e ontem à noite eu cheguei em casa e fui comer. peguei uma sobrecoxa de frango, desfiei e coloquei no pão e peguei um suco de laranja. no fim eu joguei o osso pro cachorro pela janela da cozinha mesmo sem o ver. fui pro quarto escovar os dentes e voltei na cozinha pra tomar água, aí eu dou de cara com o mesmo osso bem em cima da pia. detalhe: a sobrecoxa era a ultima parte do frango q havia sobrado e a pia já tava limpa qdo saí pra escovar os dentes. como pode? 
 
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Michelle Franz

lembrei d + uma, mas essa aconteceu la em casa...

putz, tava lendo as histórias colocadas e lembrei de uma q aconteceu la em casa ( a msm casa q caiu o santinho q colokei no outro post objetos q caem do nada)...
minha mae tinha um guarda-roupa enorme e keria por q keria mudá-lo de lugar, do nada, simplesmente deu na louca q ia mudar.. mas o bicho era mto grande msm, ele ia do piso ao teto e ficava BEM grudado na parede, nao entrava seker um dedo atrás... então, comecamos a tentar mudar o tal guarda-roupa... virava de um lado, mexia do outro e de repente, simplesmente do nada, aparece EMBAIXO do tal, um sapo seco, parecendo uma pessoa morta, tipo, deitado de costas,com as "maozinhas" juntas sobre o peito e os "pezinhos" um ao lado do outro, exatamente como uma pessoa é enterrada... nosa, qdo lembro disso, foi horrivel... eu entrei num desespero completo, chamamos a tia da minha mae q eh medium e ela fez uma defumacao na casa inteira, disse q akilo era alguma coisa feita pra nossa familia... mas realmente, ateh hj nao entendo como akele sapo foi parar la embaixo... NÃO HAVIA JEITO SEKER DO SAPO ENTRAR DENTRO DE CASA, mto menos entrar embaixo do guarda-roupa q nao passava um dedo, tanto atras qto embaixo dele...
putz, akele dia foi f.. msm... é cada coisa q acontece nessa minha familia, viu? q ta loco... conforme for danado certo, vou colocando outras historias q aconteceram - e acontecem - nela...

Regina Coeli

Minha mãe faleceu com 42 anos, eu e minha irmã continuamos morando na mesma casa,tinhamos 20 e 17 anos respectivamente. Uma semana após a morte dela, minha irmã ficou conversando até tarde com uma vizinha e quando foi dormir, começou a ouvir passos, morávamos numa casa duplex. Resolveu me acordar e também ouvi os passos. resolvemos pedir nossa vizinha que dormisse conosco, ela se recusou. Ficamos sentada na sala, com muito medo do que estava ocorrendo. de repente as luzes começaram a piscar e os passos cada vez mais marcantes. Novamente fomos até a casa da vizinha e pedimos ao pai dela que viesse nos ajudar, ele também ouviu os barulhos e achou que tivesse algum ladrão. Resolveu amarrar todas as maçanetas dos quartos e pendurou panelas na corda. Ligou para polícia e explicou a situação.Enquando aguardávamos a chegada da polícia,ouvimos as panelas caindo, barulho enorme.A extensão do telefone que ficava na sala, começou a fazer barulho como se alguem estivesse discando. Telefonamos para minha casa e telefone só ocupado. Quando policia chegou, ele subiram e verificaram que os quartos que haviam tido as maçanetas amarradas, o único aberto era o que tinha o telefone. Vistoriaram toda casa, nada foi encontrado. Um dos policiais disse para pai da minha amiga que provavelmente era minha mãe que havia estado ali. Anos se passaram e não consigo esquecer aquela cena. sou ma pessoa bem perceptiva e sofro com isso. Talvez um dia conte para vocês a história da gravidez das minhas trigemeas, infelizmente nenhuma delas sobreviveu.
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Mari

Aconteceu mesmo!

Meu avô materno se acidentou de carro com meu tio (que é vivo) no dia 21 de maio de 1993,exatamente no dia que eu nasci,ele faleceu por volta de 10 ou 11 de junho de 1993.Eu naum o conheci e nem ele me conheceu.
Minha tia me contou issu:
Eu nem sabia dele,que ele havia existido e tal.
Quando eu tinha 2 anos de idade eu estava na casa da minha avó materna deitada no colo da minha tia,a porta do quarto ficava na frente do sofá...
Eu comecei a falar com alguém:
eu-vc está bem?
eu-me responde...
Coisas desse tipo,eu nem sabia falar direito!
Entaum minha tia assustada perguntou com quem eu estava falando,eu respondi que estava falando com o vovô,aí ela perguntou qual vovô eu falei qui era u papai da mamãe,no caso o pai da minha tia eque era meu avô.Minha tia treve uma "emoção" muitu grande e até hoje me conta isso.
Eu queria muito falar com meu avô,todos que o conheceram me contam que ele tava muito feliz com a chegada da 2ªneta dele(eu),apesar de minha mãe ter apenas 16 anos(minha mãe engravidou de mim quando tinha 16 anos!).E tbm falam que ele era uma pessoa muito boa e muito humana.

Eu tenho diversas casos pra contar,outra hora qundo eu tiver mais tempo eu passo aki e comto eles.

VALEW PELA ATENÇÃO!
++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
 

Rosângela M

Essa aconteceu comigo.

Quando eu tinha 17 anos (hoje tenho 40), meus amigos me chamaram para ir a um baile de Carnaval em Brasília. Minha mãe não estava em casa e eu tive que ficar aguardando ela voltar para poder ir ao baile. Minha amiga me falou que eu iria no carro de um amigo que se chamava Gordo. Enquanto esperava minha mãe fiquei na sala lendo, de repente apareceu na porta do corredor da casa um homem alto, moreno que eu nunca tinha visto antes. Ele só balançava a cabeça dizendo que não. Eu perguntei pra ele que ele era e ele sumiu.
Fiquei apavorada. Quando minha mãe chegou eu estava tão assustada que não conseguia nem falar direito. Minha mãe vivia com meu padrasto. Ela me chamou no quarto e me mostrou uma foto, falando que nunca havia me mostrado aquela foto para não magoar meu padrasto. A foto era do homem que eu vi. Ela disse que ele era meu pai. Eu chorei muito e não quis ir mais ao baile.
No dia seguinte de manhã, minha amiga chegou apavorada na minha casa dizendo que todo mundo que estava no carro do Gordo estava enternado no Hospital em estado grave por causa de um acidente na porta do Baile. Eu agradeci muito ao espírito do meu pai que eu nem conhecia.
 
 
++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Olívia

Sonho

Aconteceu há uns 5 ou 6 anos.
Venho de uma família evangélica; meus pais são altamente tradicionais, principalmente meu pai. Não sei muita coisa da vida dele, é tudo um grande mistério pra mim, mas ao longo dos anos fui descobrindo coisas que ele sequer imagina.
Em casa, somos apenas duas filhas; minha irmã, de 34 anos, e eu, de 24. Não sei porque sempre suspeitei que eu tenho um irmão, mas nada nunca me foi confirmado. Até esse dia...
Era uma sexta-feira e resolvi dormir na casa da avó materna quando voltava da escola. Tive um sonho muito cruel. Sonhei que minha cidade havia sido devastada, como se houvesse passado uma guerra por aqui. Eu estava só e ouvia uma criança chorando. Parti meio sem rumo atrás da origem do som. Entrei em um prédio abandonado, que não tinha todas as paredes. Abri cada porta, mas não vi ninguém. No último andar, abri uma porta e havia um menino assistindo TV, sentado numa cadeira de rodas, de costas para mim. Ele se virou e me estendeu os braços, como a pedir ajuda. Dei as costas, fechei a porta e parti. Acordei apavorada.
No sábado de manhã voltei pra casa e não achei meu pai. Minha mãe disse que ele tinha viajado para uma cidade próxima, meio que de repente, mas não contou mais detalhes. Depois de eu muito insistir, no final do dia ela resolveu me contar.
Ele acordou de madrugada, chorando, depois de ter tido um pesadelo, que eu não sei como foi. Então ele viajou de manhã. Na cidade para onde foi, passou a juventude e teve um caso com uma mulher casada, que engravidou dele. O marido assumiu o filho, pensando que fosse dele próprio. Meu pai sumiu. Nessa bendita viagem que fez, soube que a mulher morrera de câncer. O filho deles se mudou para Brasília e virou um próspero comerciante. Uma semana antes de tudo isso sofrera um acidente quando foi mergulhar na piscina de casa. Meu irmão ficou tetraplégico.
Não o conheço, e ele não sabe que é filho de outro. Também ignoro se eu e meu pai tivemos o mesmo sonho naquela sexta-feira.

Olívia

Tem ainda outra!

Um tio meu, por parte de mãe, foi assassinado em 25/12/94, no Rio de Janeiro. Tinha 28 anos, era o caçula de 10 irmãos e, admito, não era boa peça. Não sei com o que esteve envolvido, mas sei que ele não era um anjo de candura. O que me importava, na época, é que ele era um cara muito legal, brincava comigo, me levava pra passear, enfim, era um tio maravilhoso. O meu preferido.
Até hoje a morte dele não ficou esclarecida, mas sabemos que ele tinha seus desafetos. Desde que morreu, em outra cidade completamente diferente e muito distante da minha, não tive mais paz. Eu ouvia barulhos, tinha pesadelos horríveis e até fazia xixi na cama. Tenho minhas opiniões e respeito as outras que são diferentes das minhas. Não acredito em reencarnação e nem em comunicação com os mortos; por isso tudo era muito intrigante pra mim. Alguma coisa estava muito errada. Eu não o via, mas sabia que tudo o que acontecia de sobrenatural referia-se a ele. Só tive sossego quando um pastor e alguns irmãos vieram orar aqui em casa. Parou tudo.
Exatamente dez anos depois, tive um sonho. Sonhei que todos os meus familiares estavam num grande almoço em minha casa (a maioria de meus tios e primos mora no Rio). Eu estava incomodada com alguma coisa e sentia frio, apesar de ser um dia quente. Então, meu tio chegou e todo mundo ficou estupefato. Baixou um silêncio mortal. Ele, todo alegre e sorridente, disse: "Que é isso? Então fazem um almoço em família e nem me convidam?". Eu estava no sofá, deitada, e comecei a tremer. A fisionomia dele mudou, e ele disse: "Nenhum de vocês me tem amor. Nenhum se importa comigo; só minha sobrinha linda". Então ele veio em minha direção e se deitou junto de mim, no sofá, me abraçando. Estava gelado. Olhou nos meus olhos e disse uma coisa que eu nunca mais vou esquecer:
"LIVINHA, QUEM FEZ ISSO COMIGO, FEZ PRA TIRAR DE MIM TUDO O QUE EU TENHO".
Tudo o que ele tinha era um apartamento; era pra ser da minha avó hoje, mas quem está lá é uma ex-namorada. Prefiro ficar com minhas conclusões para mim. 
++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Rosineidi

OUTRA DAS MINHAS!

EU ESTAVA EM CASA, AQUI ONDE MORO ATUALMENTE, DANDO BANHO NO MEU FILHO MAISNOVO, NA ÉPOCA ELE ERA BEBE.
DE REPENTE SENTI UM ARREPIO NAS COSTAS, BEM QUANDO IA TIRÁ-LO DO BANHO.NO MESMO INSTANTE ELE GRITOU, OLHANDO POR SOBRE O MEU OMBRO.
DESSE MOMENTO EM DIANTE NÃO CONSEGUI ME VIRAR, COMO SE AKLGUÉM ESTIVESSE ME SEGURANDO.
CHAMEI MEU OUTRO FILHO E COMECEI A REZAR EM COMPANHIA DELES DOIS.
SENTI A PRESENÇA SE AFASTANDO DE MIM, PERDENDO AS FORÇAs.
SÓ ASSIM VOLTEI A ME MEXER. SAÍ DO QUARTO E NUNCA MAIS DEI BANHO NO MEU FILHO ALI.
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Giancarlo

Certo dia meu pai estava na área de casa esperando uma secretária que ele havia contratado de outra cidade, ela chegaria no Domingo à tarde, quando ela chegou, veio acompanhada do irmão e um cunhado, o portão estava fechado e meu pai mandou eles entrarem, eles falaram que não iriam entrar por causa do cachorro, meu pai falou que não tinha cachorro nenhum, então meu pai se levantou e foi abrir o portão para eles e os tres falaram que estavam vendo um cachorro preto sentado ao lado do meu pai cuidando ele, mas naquela época aqui em casa não tinha cachorro nenhum, e os tres falaram que viram, não foi um só..... muito estranho!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Marcadores

Follow by Email

Recent Posts

Postagens populares

Minha lista de blogs