pesquisa magos da luz

Custom Search
------------------- -------------------------------------
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

26 de abr de 2011

experincias paranormais (relato)

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

Meu avô, quando tinha os seus 19 anos tinha algumas namoradas... Até que um dia cansou de ser "galinha" e resolveu com qual ele queria namorar sério, e foi até a casa da moça para conhecer os pais dela e ter um namoro oficial. Ela morava bem longe da casa dele, então ele tinha sempre que pegar dois ônibus para ir até lá e dois para voltar.

Um dia teve uma festa de aniversário na casa dela, e ele como todo namorado que se preze, foi. Meu avô saiu de lá por volta das 00:00hs, pois até chegar em casa seria uma viagem e tanta. Chegando no ponto de ônibus ele sentou no banco e ficou esperando, mas nada de ônibus. Derrepente chegou um senhor, sentou-se do lado dele e disse "Boa noite". Meu avô, um garoto educado, respondeu da mesma forma.

O senhor virou e disse:

- Borges, visitando a namorada?

Meu avô respondeu que sim, então o senhor que estava ao seu lado perguntou se meu avô tinha um cigarro para dar a ele. Como o meu avô fumava deu um cigarro ao homem e perguntou como ele sabia o nome dele.

O senhor respondeu que sabia o nome de todos que estavam naquele bairro, mas meu avô achou estranho, pois em nenhum momento meu avô viu o rosto desse senhor. Meu avô perguntou qual era o nome dele e ele respondeu "Zé".

Ele virou e falou pro meu avô:

- Vai vim um ônibus agora, e você vai pegar ele.

Meu avô falou que não, e ele falou:

- Vai parar um camburão da polícia aqui e vai ter um tiroteio, se você não pegar o ônibus você vai morrer. Quando você pegar o ônibus, você não olha pra trás.

Nisso vem o ônibus, e meu avô rapidamente deu sinal. Assim que entrou meu avô olhou para trás e diz ele que esse senhor estava no meio da estrada, olhando o ônibus, e atrás dele o carro da policia chegando, atirando pra todos os lados... e o Zé, no meio da estrada, olhou para o meu avô e tirou o chapéu.

Meu avô até hoje é muito agradecido a esse senhor, mas ele não sabe se foi um espírito ou uma pessoa.


dos utilizadorescmaras fantasmamitos

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Marcadores

Follow by Email

Recent Posts

Postagens populares

Minha lista de blogs