pesquisa magos da luz

Custom Search
------------------- -------------------------------------
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

28 de abr de 2011

Quaresma período de assombrações! (relato)

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui


Quaresma período de assombrações!

Tempo de Quaresma. Cidade do interior. Há vários causos de assombração. E não duvide não. Eu e alguns amigos somos testemunhas vivas dos fatos sobrenaturais, mas isto fica para outra história. Ah, os “causos”, há vários que escutei em relação ao meu bairro e proximidades. Histórias que me delicio e arrepio ao ouvir. Relato os que me são próximos e que povoaram minha infância. Começo pela “lora” da caixa d`água-a.A caixa d`água do bairro Triângulo, que antigamente abastecia os trens da época da vaca gorda. E depois, desativada, fez a alegria das lavadeiras, donas de casa com o olhar sereno e prosa alegre que pegavam roupas das madames e dos militares da Escola de Sargentos das Armas para lavar, uma renda extra-marido, enquanto os filhos se divertiam no cano de ferro liso da caixa, servindo como escorregador. A caixa d`água. Dizem que ali na época da Quaresma há uma loira no local, que assusta os transeuntes, dizem os mais velhos que ela começa a crescer, ficando maior do que a própria caixa d´água. Isso depois da meia noite, óbvio. Os fantasmas antes dormem. Moça da caixa d`água, o que terá acontecido com você?Será que antes de seres fantasma, morastes humanamente entre as pessoas?
Pegando a caixa d`água e descendo reta a linha do trem, há o bairro Atalaia, onde hoje residem os militares da Essa. O bairro Triângulo antes era separado do Atalaia por uma porteira. Dizem que as pessoas, antigamente, que sofriam de tuberculose, eram isolados num canto, e morriam por ali mesmo. Sei de relatos fantásticos desse tipo no Bairro Atalaia. Falam também os antigos, que o local, outrora frequentado por coronéis, foi palco de histórias tristes de escravos, que foram judiados pelos patrões, sobretudo, crianças que eram castigadas. De vez em quando, sê ouve o lamuriar das crianças. Contaram-me que já apareceu um padre pela redondeza, vestido de preto, que sentou na garupa de bicicleta de um cidadão e depois desapareceu. Coisas do outro mundo...






Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Marcadores

Follow by Email

Recent Posts

Postagens populares

Minha lista de blogs