pesquisa magos da luz

Custom Search
------------------- -------------------------------------
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

30 de out de 2011

ENCOSTO

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui


Falei a um universitário sobre espírito e fenómenos espirituais, mas ele não se convencia. Como que me desafiando, disse: "Então veja se há algum espírito incorporado em mim". Imediatamente procedi ao exame espiritual e, não demorou muito, o rapaz entrou em transe e começou a falar com jeito de mulher jovem. Havia incorporado o espírito de uma pessoa viva: o da empregada de um bar nocturno que dele se enamorara e com quem de vez em quando ia passear. O espírito fez este pedido: "Faz tempo que ele não vem me ver. Gostaria que lhe dissesse para vir, pois estou com muita saudade". Apesar de o pedido ter sido feito por espírito de gente viva, fiquei constrangido ao ser solicitado para transmitir o recado.O universitário voltou a si sem compreender o que estava se passando, e eu então lhe perguntei: "Como foi?" Ao que ele respondeu: "Não sei se entrei em transe, não entendi nada". Quando lhe contei o que acontecera, espantou-se e, envergonhado, coçando a cabeça embaraçado, teve de admitir a existência do espírito.Também fiz exame espiritual numa jovem gueixa que incorporou o espírito do amante. Depois de lhe fazer várias perguntas, compreendi que se tratava do espírito do proprietário de uma casa que vendia açúcar por atacado.
Ele disse o seguinte: "Combinei encontrar-me com esta gueixa hoje à noite, mas, como surgiu um compromisso, peço-lhe o favor de dizer-lhe que só posso encontrar-me com ela amanhã". Suas palavras e gestos eram de um homem de quarenta a cinquenta anos, não havia dúvida. Quando transmiti o recado à jovem, ela se espantou. Disse que entrara em transe e não sabia absolutamente o que falara, mas que realmente havia combinado aquele encontro.Certa vez, fui procurado por uma moça de mais ou menos vinte anos, a qual me disse que lhe parecia ter sido acometida de hipocondria, e que estava achando o mundo muito sem graça. Então eu lhe fiz várias perguntas, dizendo, entre outras coisas, que não havia razão para uma pessoa de aparência tão sadia estar assim, além do mais sendo tão bonita.
Acrescentei que devia haver um motivo especial. Finalmente, compreendi que a causa de tudo era um rapaz da vizinhança, o qual se apaixonara por ela. "Ele tenta me conquistar através de cartas e vários outros meios - disse a moça - mas eu não gosto dele e já lhe disse não várias vezes; entretanto, ele fica sempre postado perto da minha casa e, de medo, eu quase não saio". Então eu expliquei à jovem que o espírito daquele rapaz estava encostado nela. Sabendo disso, ela ficou tranquila, pois compreendeu que não estava doente. A partir daí, foi melhorando pouco a pouco e acabou por se recuperar completamente.Se é difícil fazer uma pessoa compreender a existência de espírito desencarnado, muito mais difícil ainda é fazê-la compreender encosto de espírito encarnado. Todavia, trata-se de uma verdade indubitável, e eu gostaria de que lessem consciencializados disso.Ainda poderia citar vários exemplos, mas acho que esses três são suficientes. Acrescento, porém, que o fato geralmente ocorre nas relações amorosas entre homem e mulher. Quanto à hipocondria daquela moça, era motivada pelo pessimismo do rapaz, gerado pelo amor não correspondido. Esse estado reflectia-se nela, através do elo espiritual. Como se pode concluir, encosto de espírito encarnado significa o reflexo do pensamento de outra pessoa. Quando, ao contrário do caso que citei, os dois se amam, os elos espirituais de ambos se interrelacionam, produzindo uma sensação extremamente agradável. Se a ligação se torna inseparável, é, em grande parte, devido a essa sensação.Encosto de espírito desencarnado provoca uma sensação de frio; encosto de espírito encarnado, sensação de calor.Tratando-se de espíritos encarnados como os dos casos citados, não há grande problema, mas existem os que são terríveis. É o que ocorre, por exemplo, no triângulo amoroso. Quando duas mulheres disputam um homem, os ciúmes de ambas se materializam e lutam entre si. Em geral a esposa sai vencedora, porque é natural o justo vencer; sua obstinação fará com que a amante acabe se afastando, acometida por doença, falecendo ou arranjando outro amante.Se o espírito encarnado for de gente, a incorporação não é tão grave; pior é quando se trata do espírito de "kudaguitsune". Desde a contiguidade, quem pratica esse tipo de incorporação são ascetas aos quais se dá o nome de "iizuna-tsukai". Eles aceitam todos os trabalhos que lhes pedem, como, por exemplo, fazer vinganças. O "kudaguitsune" é um tipo de raposa pouco menor que um melão e tem um pêlo branco e macio; seu
espírito é muito obediente ao homem e faz qualquer maldade que lhe ordenem. Desde tempos remotos há muitos "iizuna-tsukai" na região sul, e aí se aconselha que ninguém se case com eles, porque, se lhes desagradarem na menor coisa que seja, eles se vingarão. Há, também, a incorporação do espírito encarnado de outros tipos de raposa. Seu corpo permanece no "Inari" ou nas matas, e só o seu espírito actua

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Marcadores

Follow by Email

Recent Posts

Postagens populares

Minha lista de blogs