pesquisa magos da luz

Custom Search
------------------- -------------------------------------
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

3 de mai de 2017

Glossário paranormal

Glossário:


Fenômeno psi-theta

PSI-THETA é conhecido pelo símbolo ΨΘ, sendo que a primeira vez o que o termo foi empregrado foi por William Roll. Segundo ele "A letra THETA, vem da palavra grega Thanatos, que significa 'morte e começo com theta', ou fenômenos psi de entidades desencarnadas, os chamados fantasmas". [Fonte: "The Parapsychology Revolution: A Concise Anthology of Paranormal and Psychical Research"]. O G.P.I.P. adota a terminologia, porém com certas ressalvas. O G.P.I.P. formula a teoria de que a atividade PSI-THETA, pode ser desencadeada por uma entidade paranormal (ou sobrenatural), humana ou não. Isso fica alinhado com a concepção de Ed e Lorraine Warren [Fonte: "The Demonologist: The Extraordinary Career of Ed and Lorraine Warren"], olhando do ponto estritamente factual, independente de religião.
A ABPCM, Associação Brasileira de Parapsicologia e Ciências da Mente, define como fenômenos PSI-THETA "todos os fenômenos que estão ligados ao além-túmulo: lembrança(s) de vidas passadas (retrocognição), saída do corpo (viagem astral), experiência de quase morte (EQM), aparições, mediunidade, incorporações de espíritos e etc.". [FONTE: 2015, http://www.abpcm.org.br/en/top/oque-e-parapsicologia/, apud ABPCM]

Fenômeno psi-theta-gama

O fenômeno PSI-THETA-GAMA é a aquisição de conhecimento (psi-gama), através de uma evocação ou invocação (Evocação é quando a entidade é convidada a participar do ritual sem incorporação, enquanto invocação é o convite para que a entidade paranormal incorpore no indivíduo) de entidade paranormal. A aquisição dessa informação é canalizada por um determinado indivíduo (chamado canalizador) que se vale do Efeito Ganzfeld ou por algum Estado Alterado de Consciência. Este tipo de fenômeno é um tanto controverso, pois não se sabe se o canalizador possui uma habilidade inata (ele é um agente psi, no sentido de habilidade inata ou dom), ou se ele se vale de auxílio efetivamente de uma entidade paranormal (ele está um agente psi, no sentido de estado passageiro). Consulte o tópico Metapsquiatria para maiores informações.

Fenômeno psi-theta-kapa

De forma análoga a anterior, o fenômeno PSI-THETA-KAPA, é a capacidade do canalizador, através de uma evocação ou invocação, para realização de fenômenos psi-kapa.

Psicometria

Psicometria (do grego psyké, alma e metron, medida, medição) é um termo cunhado pelo médico americano Joseph Rhodes Buchanan, em meados do século XIX (1849), para designar a faculdade extrassensorial que alguns poucos indivíduos possuem para extrair o conteúdo de algum objeto ou ambiente impressos fora de nossa realidade física. Metafisicamente falando, o indivíduo seria captar os eventos pregressos em que o objeto ou ambiente estiveram inseridos através de uma volição psíquica, na qual tudo o que está oculto para a maioria dos seres se descortina perante o indivíduo. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Psicometria_(Parapsicologia).

Imprint

É a passagem de uma determinada energia para um objeto. Este processo envolvem leis da física que não podem ser explicadas pela ciência atual. Alguns exemplos de imprint: O sentimento de "santidade" e "benevolência" quando entramos em certos locais santos, como igrejas (egrégora), objetos "amaldiçoados" como o caso da boneca Annabelle (caso verídico, investigado por Ed e Lorraine Warren).

Espectrologia

Espectrologia é o estudo de fantasmas [Fonte: "A Child´s Eye View of Ghosts and Hauntings"]. 

Espectrofobia

Espectrofobia é o medo ou temor de assombrações, fantasmas e atividade paranormal.  A espectrofobia pode causar sintomas como desfalecimentos, náuseas, ansiedade e depressão. Pode ser causado por atividade paranormal ou alucinações provenientes de campos eletromagnéticos. Para maiores detalhes veja o artigo da revista Super Interessante clicando aqui. [Termo criado pelo G.P.I.P.]

Espectroprobus

Espectroprobus (Espectro=fantasma, Probus=provocador), é um espectro que é ousado, provocador. Não se trata de um poltergeist, Espectroprobus são entidades que afrontam por razões desconhecidas. Este termo foi cunhado procurando o conceito trazido do inglês bully. [Termo criado pelo G.P.I.P.]

Poltergeist

Poltergeist (do alemão poltern (ruído), e geist (espírito), também chamado por alguns parapsicólogos como Psicocinesia Recorrente Expontânea (em inglês: Recurrent Spontaneous Psychokinesis, RSPK), é um tipo de evento paranormal que se manifesta em um ambiente no qual existem ocorrências físicas, tais quais, chuva de pedras, movimentação, aparecimento e desaparecimento de objetos, sons, pirogenia, luzes, entre outras. Pode envolver até ataques físicos . Essas manifestações já foram registradas em muitas culturas e países, incluindo o Brasil, Austrália, Estados Unidos, Japão e a maioria das nações europeias . Os primeiros casos registrados datam do século I. Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Poltergeist. O G.P.I.P. entende que existe uma área de sobreposição entre os fenômenos Poltergeist, que pode ser desencadeado por um ser humano (nesse caso, fenômeno psi-kapa), ou uma entidade paranormal (nesse caso fenômeno psi-theta), sendo que o G.P.I.P. investiga somente psi-theta.

Fantasmagoria

Essa é uma palavra que tem múltiplos significados. Segundo o dicionário Merrian-Webster (livre tradução do inglês). 1) Uma exibição de efeitos óticos e ilusões; 2)a) Uma sucessão constante de mudanças complexas de coisas vistas ou imaginadas; 2)b) Uma cena que muda constantemente; 3) Uma combinação fantástica ou bizarra, coleção ou montagem. Esse termo se relaciona ao conceito de Apofenia.

Pareidolia

A pareidolia é um fenômeno psicológico que envolve um estímulo vago e aleatório, geralmente uma imagem ou som, sendo percebido como algo distinto e com significado. É comum ver imagens que parecem ter significado em nuvens, montanhas, solos rochosos, florestas, líquidos, janelas embaçadas e outros tantos objetos e lugares. Ela também acontece com sons, sendo comum em músicas tocadas ao contrário, como se dissessem algo.

Apofenia

Apofenia é um termo proposto em 1959 por Klaus Conrad para o fenômeno cognitivo de percepção de padrões ou conexões em dados aleatórios. É um importante fator na criação de crenças supersticiosas, da crença no paranormal e em ilusão de ótica.

Navalha de occam

É um princípio científico e filosófico que propõe que, entre hipóteses formuladas sobre as mesmas evidências, é mais racional acreditar na mais simples. Ou seja: diante de várias explicações para um problema, a mais simples tende a ser a mais correta. É um princípio filosófico básico para a investigação paranormal, onde o preceito de ceticismo se enquadra primeiro.

Alucinações

É a causa mais comum para espectrofobia. Devidos a causas naturais pessoas tendem a acreditar que viram fantasmas ou espectros, mas provavelmente as pessoas estejam algum tipo de influência externa natural e normal, tais como envenenamento por monóxido de carbono, influência de infrasom, influência de campos eletromagnéticos, entre outros. Para maiores detalhes clique aqui.

Implante de memória

É a indução natural ou artificial de memória em uma pessoa, que pode causar ou não um sentimento (alegria, medo, temos, ansiedade, depressão, etc.). Por exemplo, uma pessoa pode perguntar a uma outra pessoa se ela percebeu que tinha perdido um objeto, como uma carteira. Esta última pessoa em questão primeiro vai procurar a carteira supostamente perdida, ao invés de tentar se lembrar se de fato a deixou em algum outro lugar. Isso pode acontecer de forma artificial, induzido por uma outra pessoa, ou de forma natural, onde um objeto é o gatilho externo. No caso de um gatilho externo em investigação paranormal, poderia ser usado uma pintura de uma figura maligna por exemplo. Em investigações paranormais deve-se evitar quaisquer tipo de comunicação audio-visual ou arquétipos para evitar implante de memória para evitar indução. Em determinadas situações usamos polígrafo para validar os relatos.

Arquétipos

É um modelo original do qual todas as outras pessoas, objetos ou conceitos semelhantes são meramente derivados, copiados ou emulados; protótipo; personagem, história, ou objeto que é baseado em um personagem, história, ou objeto conhecido. Arquétipos são usados nos treinamentos de investigação paranormal, e ocasionalmente usado para uma explicação por analogia. Exemplos de arquétipos de figuras são: Anjos, Demônios, Djinn, Fantasmas, etc.

Orbes

São objetos esféricos atribuídos a atividade a paranormal. Diferem em tamanho e forma de deslocamento, podendo ser atividade normal ou paranormal. Alguns teóricos do campo, dizem que são formas de energia de pouca manifestação de energia para que seja feito contato com pessoas vivas.

PORTAIS

Uma nova teoria diz que em atividades paranormais, espiráculos ou vórtices são apresentados. De fato em algumas ocasiões em investigações paranormais isso pode ser constatado. Dois fatos ocorrem dessa ocorrência (1) um espiráculo se forma antes da atividade paranormal, (2) tipos de energia desconhecida são emitidas a partir desse espiráculo, tais como radiação gama. Embora seja bastante teórico o conceito o G.P.I.P tenta estudar a coincidência da apresenta de espiráculos que antecede a atividade paranormal.
 
-->

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Marcadores

Follow by Email

Recent Posts

Postagens populares

Minha lista de blogs