pesquisa magos da luz

Custom Search
------------------- -------------------------------------
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
Mostrando postagens com marcador faça seu mapa astral gratis. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador faça seu mapa astral gratis. Mostrar todas as postagens

11 de mar de 2013

Momo - O Monstro de Missouri (relato)

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui --> 

Momo - O Monstro de Missouri

A primeira vez que se ouviu falar do Momo data de julho de 1971. Duas mulheres faziam um piquenique num bosque da cidade de Louisiana, quando viram um "meio-macaco, meio-homem", que exalava um cheiro terrível. A criatura saiu de um matagal e aproximou-se delas, emitindo um "leve ruído de gargarejo". As duas mulheres correram dali, se dirigindo ao carro. A criatura comeu os alimentos do piquenique e voltou ao mato. As duas registraram queixa na delegacia daquela cidade, mas só tornaram o fato público em 1972, depois que casos semelhantes foram declarados por outras pessoas.
Naquele ano, 1972, três crianças brincavam quando viram um animal em pé, ao lado de uma árvore. De acordo com as crianças, a criatura possuía de 1,80 a 2,10 metros de altura e possuía uma densa pelagem negra; carregava debaixo do braço um cachorro morto.
Edgar Harrison, pai das três crianças, viu, três dias depois, uma bola de fogo pousar atrás de um colégio, localizado do outro lado de sua rua. Cinco minutos depois, viu outra bola de fogo cruzar o céu, escutando em seguida um grunhido forte, provindo da colina Marzolf -- situada na redondeza da escola --, que parecia descer sobre os observadores, embora nada estivesse visível.
Algumas horas depois, Harrison e alguns amigos decidiram verificar, deslocando-se à escola. Ao passarem por um prédio antigo, sentiram um mau-cheiro, embora nada encontrassem.
Por mais duas semanas, várias pessoas disseram ter visto o Momo. Algumas delas ouviram vozes fantasmagóricas. Uma das vozes dizia "afastem-se da floresta" e outra pedia uma xícara de café.
A criatura recebeu o nome Momo por conta da abreviação americana de Missouri --  Estado onde houve as aparições --: "MO", e as duas letras iniciais de "monster" -- monstro, em português .

apartamento amaldiçoado

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui -->

Ontem (07/05/2011) recebi um e-mail de uma amiga virtual muito assustada, o nome dela é Aline.
Até aquele momento eu tinha contato com ela só pelo msn.
Aline, como eu, também tem curiosidade sobre casos sobrenaturais.
Ela mora em São Paulo, bairro Jardim Analia Franco.
Faz exatamente 2 meses que ela se mudou do seu apartamento no 10° andar para a cobertura do prédio onde ela mora.
Os antigos donos da cobertura saíram do país para morar na Europa.
Ontem às 7 horas da noite recebi o e-mail: “Olá Cristopher, tudo bem?! Aqui é a Aline. Algo muito estranho está acontecendo no meu quarto… Faz dois meses que me mudei para este apartamento. De madrugada ouço barulhos estranhos. Eu estou com muito medo. Não sei se estou ficando louca ou se é apenas coisa da minha cabeça. Ontem falei com a minha mãe… Ela falou que iria chamar um pastor para fazer uma oração, mas até agora ele não veio. Gostaria de saber se você pode me ajudar? Esse é o meu número de celular para a gente entrar em contato: ####-#### Obrigada, Bej…..”
Ontem às 19:30' liguei para Aline e marcamos para nos encontrarmos no Shopping Analia Franco.
Cheguei lá 20:30' e ela já estava me esperando. Ela, muito nervosa, falou que não ia mais voltar para o apartamento.
Perguntei aonde ela ia ficar e ela respondeu que ia voltar para casa da mãe dela e ia tentar vender aquele apartamento o mais rápido possível.
Eu tentei acalmá-la e perguntei se eu podia dar uma olhada no quarto.
Ela falou que podia, mas ela não ia mais entrar lá.
Chegando no apartamento percebi que não tinha nada de anormal.
Ela, do lado de fora do apartamento, me perguntou se eu podia passar a noite lá.
Achei até estranho, mas como ela estava muito nervosa eu aceitei.
Perguntei para ela se ela confiava em mim, ela respondeu: “É lógico que sim!”… e me deu as chaves do apartamento, e falou que iria só voltar de manhã.
Olhei para o relógio e já era 22:30'. A Aline pegou seu carro e foi para a casa da mãe dela.
No primeiro momento pensei: “Essa garota é muito louca para dar a chave do apartamento dela.
Se eu fosse uma pessoa de má fé faria a limpa no apartamento…rsrsrs”.
Fechei a porta do apartamento e fiquei na sala até 23:30'.
Me levantei e desliguei todas as luzes do apartamento, só deixei o abajur do quarto dela ligado.
Passaram-se 2 horas e nada de estranho aconteceu.
Então resolvi ir para a cozinha.
Liguei novamente todas as luzes e fui fazer um café.
Olhei novamente para o relógio, era 2:35' da madrugada e ainda nada de estranho ou sobrenatural tinha acontecido.
Voltei para a sala e liguei a televisão para assistir um filme na Globo, não me recordo o nome do filme, mas era bem legal.
Acabei pegando no sono… 1 hora depois eu acordei, olhei para a televisão e ela misteriosamente estava desligada, até me arrepiei!
O telefone começou a tocar… fui atender e estava mudo.
Coloquei no gancho e novamente começou a tocar, atendi, falei “alô”, mas ninguém atendia.
Muito nervoso olhei novamente para o relógio: era 4 horas da madrugada.
O telefone parou de tocar. Todas as luzes que eu tinha ligado desligaram sozinhas.
O rádio relógio começou a tocar uma música antiga francesa.
As luzes do quarto dela começaram a piscar… me aproximei, olhei e vi vários gatos pretos mortos pelo chão!
Saí correndo do apartamento, assustado! Fiquei do lado de fora perto da piscina e liguei para a Aline, mas ela não atendia.
Precisei esperar até amanhecer para sair daquele local.
Às 6:00 horas da manhã a Aline ligou e falou que em menos de meia hora ela estaria lá.
Esperei ela chegar e contei o que tinha acontecido.
Ela falou que também tinha visto os gatos, mas estava com vergonha de contar, ela não queria ser chamado de louca ou algo parecido.

Às 7:00 horas da manhã de hoje liguei para meu chefe avisando que não ia trabalhar, que tinha de resolver alguns problemas.
Fui até a administração do prédio e perguntei se eles tinham algum contato com os ex donos do apartamento.
O senhor João, zelador do prédio, passou o número do celular do casal que morava lá.
Tentei ligar, mas sempre ficava fora de área, então fui procurar algum vizinho que os conhecia.
Dona Luiza, que mora mais tempo que Aline no prédio, conhecia esse casal.
Ela falou que o casal tinha perdido um filho recentemente e por isso decidiram sair do Brasil.
O casal era bem estranho, sempre andava com roupas escuras, o filho com depressão se matou com um tiro na cabeça há 4 meses.
Voltei para casa às 13:00' horas para tomar um banho e descansar um pouco.
Às 16 horas minha amiga Aline liga no meu celular e avisa que tinha mais coisas pra eu saber.
Voltei para o prédio… Aline disse que falou com um rapaz chamado Osvaldo.
Ele falou para ela que o casal que morava lá anteriormente era satanista e sempre faziam rituais de Magia Negra no quarto dela, e também falou que chegou a participar de um desses rituais macabros.
Eles usavam animais como sacrifício ao Demônio.
Ao certo não sei se essa história é verdadeira, mas a minha experiência no apartamento foi real!
Agora o apartamento está fechado.
Falei para a Aline que no dia 15 vou chamar um amigo pastor para fazer uma Oração no local e exorcisar o mal que está lá.
Acredito que dê certo.
Combater o Sobrenatural com o Sobrenatural.
Bom, essa foi mais uma história, precisamos de opiniões , que tal deixar a sua?

17 de jun de 2011

apertou meu pescoso (relato)

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui


uma vez eu tirei uma foto no meu quarto e saiu uma menina atras de mim segurando o meu peskoço
e tbem sempre quando eu ia dormi tinha a sensaçao q alguem estava me olhando
isso era muito ruin pois nao conseguia dormi
ate q um dia eu kai no sono + eu me espantei assim do nada q quando abro o olho vejo uma criança me olhando ela era muito branca
passei+ de uma semana sem conseguir dormi
e minha mae me levo numa mulher espirita essas coisas aii
e ela falo q eu tinha 7espiritos no meu quarto
des desse dia so durmo no quanto da minha mae

5 de nov de 2010

A Busca

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

A Busca

O quarto está desarrumado. Livros e revistas estão jogados em toda a parte. Roberto está sentado na cama. Cabelo despenteado,cara de sono. Já faz algumas noites que ele passa sem dormir.

“Onde está? Onde mais eu procuro?” – ele pensa consigo mesmo. “Já procurei em toda parte. Li livros, olhei documentários e não o encontro.”

Um ar de preocupação de seu rosto.

“Sim, eu sei que há uma energia superior que comanda tudo isso. Mas onde ela está?”

Há alguns meses ele começou a procurar a energia, a força, o que a maioria das pessoas chamam de Deus. Pesquisas e mais pesquisas, todas sem sucesso. Acabou virando uma triste obsessão.

“Preciso encontrar. Tenho que saber onde ele está.”

Ele já esteve em todas os cultos possíveis atrás de respostas. Todas elas foram insatisfatórias. Um pensamento tomou conta de sua mente.

“Claro. Eu só conseguirei descobrir onde ele está se for atrás dele.”

Já não consegue raciocinar direito. Essa busca pelo ser superior tomou conta dele.
Desce as escadas de sua casa rapidamente, em direção a cozinha. Ele está sozinho em casa.

“Uma faca, preciso de uma faca.”

Abre as gavetas e encontra uma faca de cozinha. Volta para o seu quarto.

“Agora eu irei encontra-lo.”

Um corte em cada um dos pulsos. A dor toma conta de seu corpo e de seu ser. A sua visão começa a ficar cada vez mais escura. Até que ele apaga. Roberto abre seus olhos. Olha pelo seu quarto e vê seu corpo no chão, sangue em volta. 
Algumas pessoas paradas na porta. Rostos conhecidos e amigos. O chamam.

“Não posso ir. Preciso encontrar.”
Elas fazem mais um sinal para ele seguir. Ele não vai. As pessoas somem.

Ele sente um completo desconforto quando de repente sente um puxão. Olha para trás e vê alguns vultos que estão o levando para algum lugar.

“Irei realmente encontrá-lo?” – ele pergunta.

“Vocês são tão ignorantes.” – uma voz vindo de um dos vultos responde.

“Não entendo.”

“Você não procurou nos únicos lugares que iria encontrá-lo. Agora cometeu um grande erro. Venha conosco.”

Roberto baixa a cabeça e segue com eles. Às vezes a busca pelo conhecimento é dolorosa e em alguns pode inclusive ser mortal. As religiões fecham nossos olhos para a realidade.

“Uma rosa vermelha absorve todas as cores, menos a vermelha. Vermelha, portanto, é a única cor que ela não é. Essa Lei, Razão, Tempo, Espaço, toda Limitação, cega-nos à Verdade.
Tudo o que sabemos sobre o Homem, Natureza, Deus, é apenas aquilo que eles não são; é aquilo que rejeitam como repugnante.” (Aleister Crowley)

Amor e Morte

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

Amor e Morte

Ele havia perdido sua esposa em um acidente de carro há exatos dois anos, e durante todo esse período ele tentou de todas as formas entrar em contato com ela, sem nenhum sucesso.

Mas agora Felipe tinha certeza que conseguiria pelo menos vê-la durantes alguns minutos. Conseguiu com um velho bruxo a receita, a fórmula, a magia que iria realizar o seu desejo.

Ele caminha em direção ao mar. Era a noite propícia para isso. Lua em quarto crescente. Tinha que ser essa lua, o bruxo havia lhe alertado.

Ele observa o mar e conta as ondas, esperando pela meia-noite. Chegou a hora.

“Nove ondas, precisa ser nove ondas”.

Depois de contar as nove ondas ele retira um pouco de água do mar e a deposita em uma bacia, falando o nome de sua amada.

“Roberta”.

Duas velas acesas ao lado da bacia. Ele chama nove vezes o nome de sua esposa.

“Roberta, Roberta, Roberta, Roberta, Roberta, Roberta, Roberta, Roberta, Roberta”.

Quase não consegue controlar o choro, mas ainda sim consegue proferir as palavras.

“Eu te conjuro Roberta, para que apareças aqui, de alma e se possível, se materialize, pelo poder dos nove gênios que sem cessar navegam nas águas do oceano. Rogo em nome de Adoanes, que te faça visível nesta água”.

Felipe se afasta da bacia e aguarda por cinco minutos, lembrando dos momentos em que passou junto de sua esposa. O namoro, o noivado, o casamento. Tudo passa pela sua cabeça, inclusive o acidente fatal.

Passaram-se os minutos de espera, ele retorna.

Abaixa-se e fica observando a bacia. Um rosto começa a se formar na água.

“Não é possível! É Roberta”.

Ele levanta. Uma espécie de névoa começa a se formar a partir da água da bacia.

Essa névoa toma forma do corpo de sua amada.

“Roberta... Eu não agüento mais ficar longe de você”. 
“Meu caro Felipe, fomos felizes no tempo em que estivemos juntos. Mas agora precisamos ficar separados meu amor. Esse é o nosso destino”.

“Não. Eu não vou aceitar esse destino”.

“Você precisa. Eu tenho que descansar. A minha alma até hoje não teve descanso. Me deixe descansar meu amor. Por favor”.

O corpo de Roberta começa a desaparecer.

Felipe chora. Chora pelo destino que lhe foi dado.

Perdeu o grande amor de sua vida, e precisa conviver eternamente com isso.

“Adeus Roberta”. – ele fala. “Descanse meu amor”.

3 de ago de 2010

animal infernal (relato)

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

Moro em Fortaleza e certa tarde fui até a Unifor, Universidade de Fortaleza para me inscrever no vestibular. Quando lá cheguei, peguei os formulários de inscrição e fui preencher em um local mais tranqüilo, sob uma árvore enorme (fícus benjamim), próximo de um lago.
Já eram mais ou menos 16h00 e não havia muita gente, quando ouvi um barulho de alguém caminhando sobre as folhas secas. Olhei pra ver quem era e vi uma espécie de cachorro de cor preta, muito magro, esquelético, se esgueirando, vindo do lago, ainda molhado. Vendo aquilo me assustei, pois pensei que podia ser um cão doente de calazar (umas doenças horríveis que atacam os cães e os deixam muito magros). 
Levantei-me e me afastei o mais que pude sem tirar os olhos da criatura. Quando olhei mais de perto, vi que ele estava de pé nas patas traseiras, andando como uma pessoa medindo mais ou menos 1.60 de altura. Ele então subiu na árvore, agora já parecendo com um macaco.
Com muito medo ainda olhei quando ele subiu muito alto na árvore e se escondeu entre as folhas. Se fosse um cachorro não subiria em árvores daquela maneira, nem andaria em pé. Um macaco de 1.60 de altura seria do conhecimento de todos e aqui no Ceará não existem macacos deste porte, muito menos em áreas urbanas. Não sei o que poderia ser. Sei que vi. 
Chamei um homem que trabalha na limpeza do campus e relatei a ele o fato e ele disse que nem havia cachorros e muito menos macacos no campus, pois a direção havia proibido o acesso de animais. Ele disse que eu havia imaginado tudo e até pensou que eu queria passar algum trote. Voltei lá outras vezes para averiguar, mas nada descobri.
Alguém já viu algo assim?

12 de jul de 2010

Fatos estranhos (relato)

envie seu relato sobrenatural

piresvale@gmail.com

Fatos estranhos, leiam, Por favor.

Na minha vida inteira, sempre teve fatos sobrenaturais. Sou cristão-Católico, Já tive muitas visões, deja-vus demais, ouço vozes, sinto e vejo coisas, e coisas também acontecem. eu vejo objetos mexendo, vultos, portas abrindo e fechando, luzes acendendo e apagando, gritos de socorro, muitas coisas. minha mãe tbm sempre viu e ouviu coisas, ela morava em minas gerais, agora, eu moro em sorocaba. umas das cidades mais assombradas :/
tem um lugar aqui chamado Casa dos Padres. Tem boatos qe padres estupravam madres, madres faziam aborto, escravos eram maltratados demais lá, e muitas outras coisas. pessoas que vão lá veem sangue na parede, vozes, gritos, choro de criança, veem pessoas brigando, padre brigando com escravo, e muitas outras coisas.
e aqui perto, em votorantim, tem o Morro dos Ufos. muitos OVNIs e ETs já foram avistados por lá.
já passei por praticamente tudo.
espiritos no espelho também, chegam a me dar arrepios,.
sonhos de algo ruin, que no outro dia acontece, também já aconteceu comigo.
eu estou meio que me acostumando com as coisas, porque praticamente, não podem fazer nada a mim, a não ser assustar e atormentar, porque eu acho que me matar é impossivel.
eu estou me interessando nisso. eu e 2 amigas minhas que tbm passam por muitas coisas assim, começamos a anotar tudo possivel, e pesquisar, indo nos lugares com fama de assombrado na cidade e perto, e meio que "investigando".
Se souberem de coisas, me digam.
se puderem comentar, falar o que pode estar perseguindo-me, me digam :/
não considero um problema, quero pesquisar isso :/
alguém sabe o que pode ser tbm, demonios no espelho? sonho com isso, e já cheguei a me ver diferente no espelho, com o olho dilacerado e sangrando...
outra coisa, já ouviram falar da brincadeira do compasso né? normalmente, as pessoas mechem o compasso para assustar os outros, na minha escola, brincaram disso, mas o compasso meio qe voltou contra o brasso do menino, cortando ele.
e isso foi quando eu cheguei lá.
o que eu queria saber é: Porque tanta coisa estranha comigo?

26 de mar de 2010

pense bem

User-agent: Mediapartners-Google*
Disallow:Durante nossa vida, muitas vezes nos defrontamos com certas situações que exigem muita capacidade de raciocínio e muito tirocínio, para que não façamos coisas ou tomemos certas atitudes das quais talvez venhamos a nos arrependerdepois. Aliás, sempre é necessário meditarmos profundamente ante qualquer situação. Nem sempre se pode consertar algo mal feito.

A esse respeito, li um pensamento atribuído a Magda Almodóvar, que considero uma das maiores verdades desta vida, vejam:
,
Existem quatro coisas na vida que não se recuperam:

a pedra, depois de atirada; a palavra depois de proferida;

a ocasião, depois de perdida e o tempo, depois de passado".

Se atirarmos uma pedra, seja o próprio artefato, ou palavras imponde,radas, sempre será difícil para as recuperarmos. Por essa razão, antes de se dizer coisas que poderão desagradar a alguém, deveremos sempre analisar profundamente a questão, pesarmos na balança o que deve haver de justo ou injusto naquilo que vamos fazer.,

Existem certas palavras ou atitudes que, por serem injustas, magoam muito profundamente a "vítima" de nossas acusações. Daí a necessidade de se pensar bem antes de falarmos certas coisas. Não custa nada perder-se alguns minutos numa análise mais acur,ada da situação, inclusive serve para esfriar-se a cabeça...

Muitas vezes, no calor de uma discussão, dizemos palavras ásperas, e até ofendemos alguém. Depois, ao vermos que nos precipitamos, é tarde demais... o mal já está feito.

Perdem-se boas a,mizades por atitudes irrefletidas. Certas coisas ditas não mais são esquecidas. Há que se refletir antes de agir, antes de dizermos palavras mais ásperas ou ofensivas. Mesmo que as achemos justas.. devem ser pensadas e muito bem pensadas.

Da mesma man,eira, devemos sempre examinar bem certas oportunidades que surgem em nossa vida, antes de jogarmos fora um projeto, antes de desprezarmos uma possibilidade de mudança. Quem sabe não estará lá sua grande chance para uma "virada de mesa"?

Em nossa vida,, muitas vezes deixamos passar grandes oportunidades, por termos medo de encarar uma mudança. Até mesmo na vida sentimental, quando encontramos "aquela" pessoa que irá causar uma modificação muito grande em nossa vida e que preferimos deixá-la partir, por, receio de uma transformação em nosso modus vivendi.

Depois, nos arrependemos por ter desprezado essa oportunidade de ser feliz. Mas a ocasião foi perdida, e o tempo já passou.

Então, dessa linda mensagem de Magda Almodóvar, tiramos um grande ens,inamento que se resume na grande necessidade que existe de sempre usarmos de muita ponderação em nossas atitudes, pois as pedras que atirarmos sobre alguém, poderão ser atiradas de volta. As palavras que dirigirmos a alguém ou sobre alguém, poderão causar, danos irreparáveis, e penso que não existe prazer nenhum em procurar destruir outra pessoa. Que prazer pode existir em ofender-se alguém?

Devemos pensar bem antes de deixar passar uma ocasião em nossa vida. Pode estar nessa viagem, nesse namoro, nes,sa mudança de emprego, nessa proposta maluca, a grande chance.

E, principalmente, não podemos nos esquecer de que o tempo não volta. É inexorável, e por essa razão, devemos viver um dia de cada vez, para não deixarmos passar para amanhã tudo aquilo qu,e podemos fazer hoje, principalmente se for alguma atitude de ajuda. Se pudermos ser úteis, se alguém precisa de nós, não devemos deixar essa ajuda para ama
nhã. Poderá ser tarde demais.

13 de dez de 2009

curso e Treinamento de Maquiagem AVON

User-agent: Mediapartners-Google*
Disallow:

Maquiagem AVON, curso e Treinamento de Maquiagem AVON




Confira um treinamento de maquiagem para nova linha de maquiagem da avon


Categoria: Maquiagem

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Marcadores

Follow by Email

Recent Posts

Postagens populares

Minha lista de blogs